Futsal Ribeirão está na semifinal da LPF 2020

0
29
RENAN BIN/FOLLOWX COMUNICAÇÃO

O Barão de Mauá/Futsal Ribeirão fez história neste domingo (22) ao conseguir sua classificação para a se­mifinal da LPF 2020, a elite do futsal paulista. Em um jogo eletrizante contra o San­to André Futsal, no Ginásio Noêmia Assunção, no ABC Paulista, a vitória foi na pror­rogação por 1 a 0. No tempo normal a partida terminou 3 a 2 para os donos da casa.

O jogo foi de muitas alter­nativas. No início, a equipe de Ribeirão teve três chances de abrir o marcador, mas foi Felipinho que fez 1 a 0 para o time do ABC. Ribeirão man­teve a calma, mas preciso, os donos da casa fizeram 2 a 0 com Ronaldinho e amplia­ram com Cesinha: 3 a 0.

Com o placar adverso, Barão começou a jogar com goleiro-linha. A tática surtiu efeito. Faltando 5 minutos para o término do jogo o pivô Beto, que estava na função de goleiro-linha, diminuiu. Logo em seguida, Mineiro fez o segundo gol. Ribeirão ainda teve chance de empatar e evi­tar a prorrogação, já que havia vencido o primeiro confronto, em casa, por 6 a 1. Mas o San­to André segurou o placar e a partida foi para o tempo extra.

Na prorrogação, mais emoção. Santo André, por ter feito melhor campanha, jo­gava pelo empate. No início, Beto, um dos artilheiros da LPF, marcou seu oitavo gol na competição. Foi a vez de Santo André ir para o tudo ou nada com o goleiro-linha.

As duas equipes tiveram chances, mas o placar final ficou 1 a 0 Barão de Mauá/ Futsal Ribeirão, classificado entre os quatro melhores.

“A gente sabia que seria um jogo muito difícil. Viemos para jogar fechado e buscar um gol. Tivemos a chance, mas a equipe deles que é qua­lificada e experiente conse­guiu marcar três vezes. Nosso time mostrou muita garra e quase empatamos, faltou pou­co”, disse o pivô Beto, eleito o melhor jogador da partida. “Agora é comemorar, descan­sar. A gente fez história hoje”, comemorou o artilheiro.

“Nosso time errou três ve­zes e tomou três gols. Mas isso é coisa de jogo, é normal. No geral nosso time joga sem co­meter muitos erros, são jogado­res muito técnicos. Não temos muito tempo para treinar, mas os treinos são de qualidade por conta dessa técnica apurada dos nossos jogadores”, comple­tou André Tártaro, técnico do Barão de Mauá/Futsal Ribeirão.