A música Lôraburra, do Gabriel, O Pensador, fez sucesso nos anos 1990 ao ironizar mulheres que tentavam se enquadrar em um padrão social e de beleza. O cantor excluiu a canção do seu repertório em 2003.

Lôraburra suscita críticas com as discussões cada vez mais presentes sobre feminismo, o que levou a marca O Boticário a convidar o músico a criar uma nova versão, que começou a ser veiculada na segunda-feira, 13.

Na letra original, de 1993, Gabriel O Pensador diz que “existem mulheres que são uma beleza, mas que abrem a boca são uma tristeza”. Agora, retratando-se com o passado, o artista canta que “a beleza, na verdade, está em toda mulher, em todos os sentidos e só não vê quem não quer”.

Em um dos trechos originais, o músico canta: “Nada na cabeça / Personalidade fraca / Tem a feminilidade e a sensualidade de uma vaca”

A campanha:

clique aqui

Em entrevista à revista Marie Claire, Gabriel diz que passou a se incomodar com a agressividade da letra ao longo dos anos. “Ela foi feita para chocar, mas não combinava com a minha personalidade. Por isso, decidi retirá-la das apresentações. Acredito que há várias outras maneiras de passar uma mensagem sem ser agressivo, principalmente com as mulheres”, afirma.

A peça publicitária da O Boticário faz parte da linha de produtos de cabelo Match Liga dos Coloridos.
Comentários