Gastrite = dor no estômago tem cura – Parte I

0
40

As doenças do estômago, em geral, provocam muitos incômodos nas pessoas.

Entre esses, um assume importância crucial: é a gastri­te cuja dor no estômago acompanha a evolução da doença causando transtornos alimentares o que impossibilita um dos prazeres da vida, que é o ato de se alimentar, de comer, de saborear os alimentos e as bebidas.

A gastrite é uma inflamação do revestimento da parede in­terna do estômago, devido à diversas causas. E é tão comum que chega a registrar mais de dois milhões de casos novos por ano entre os brasileiros.

Entre as causas de gastrite podemos citar a presença de uma bactéria chamada Helicobacter pylori que se aloja na camada interna do estômago sendo que a multiplicação desenfreada dessa bactéria causa uma reação inflamatória na parede do estômago que fica corroída, o que leva o órgão a sofrer a ação do suco gástrico o que dá origem à ardência e a sensação de queimação.

Afora a presença dessa bactéria que é uma das causas mais importantes da gastrite, há ainda outras, como a alimentação inadequada, o uso abusivo de alguns remédios principal­mente os anti-inflamatórios tanto os hormonais (corticoides) como não-hormonais (mas, veja bem que mesmo esses remé­dios quando devidamente receitados pelo seu médico podem se constituir
em importantes medicamentos para outras doenças sem causar danos na mucosa gástrica).
O que não pode ocorrer em hipótese alguma é a autome­dicação; essa, sim, é capaz de causar importantes danos no estômago o que pode acarretar o aparecimento da gastrite.

Outra causa importante de gastrite é o consumo exagera­do de bebidas alcoólicas. E mais uma causa de gastrite, essa de magnitude elevada é o estresse.

Essa é uma causa que leva ao aparecimento das crises de gastrite, isto por que em situações de tensão nosso organismo aumenta a liberação de duas substâncias ambas de funda­mental importância para o surgimento dessas crises.

Trata-se do cortisol e da adrenalina que são hormônios que aumentam a fabricação de ácido pelo estômago.

Agora uma pergunta de fundamental importância é: a pessoa com gastrite sente o quê? A resposta é: sente dor de barriga principalmente na parte de cima, sensação de quei­mação no estômago, enjoo, falta de apetite e não comendo direito a pessoa perde peso.

A gastrite, assim como diversas doenças, estão sempre associadas a determinadas condições que nós chamamos de fatores de risco, que no caso específico da gastrite, nós pode­mos enumerar: a predisposição genética, quer dizer, é uma doença familiar, o consumo exagerado de alimentos gorduro­sos e ácidos, o uso abusivo de remédios do tipo anti-inflama­tório, tomar café em excesso ou de outras bebidas que contêm cafeína, o vício de fumar e finalmente, algumas doenças intestinais, notadamente a chamada “Doença de Crohn”.

Deve-se destacar o fato de que no caso da gastrite exis­tem medidas preventivas que são altamente eficazes como diminuir o consumo de alimentos que aumentam a acidez no estômago, como é o caso de alimentos picantes, álcool, café e alimentos gordurosos que exigem uma maior quantidade de ácido para serem digeridos e ainda o leite puro, que aparenta ser uma bebida não-ácida , mas que na realidade ela estimula a secreção do suco gástrico. (Continua na próxima semana).

Comentários