Padre Gilberto foi ordenado sacerdote na Catedral de São Sebastião em Ribeirão Preto e lá foi vigário por cinco anos - Foto: Vatican News

Em dezembro de 1950, aos 25 anos, o jovem Gilberto foi ordenado sacerdote na Catedral de São Sebastião em Ribeirão Preto; foi vigário da Catedral, função que exerceu por cinco anos

O Portal Vatican News, site oficial de notícias do Vaticano anunciou a abertura do processo de beatificação do padre ribeirão-pretano Gilberto Maria Defina. O anúncio foi feito no dia 20 de abril. Já o anúncio oficial será feito no dia 22 de maio, às 15 horas, durante uma missa de ação de graças celebrada por Dom José Negri, bispo da Diocese de Santo Amaro, no Santuário Mãe de Deus em São Paulo. A missa deverá ser transmitida pela Rede Vida de televisão

Já no dia 30 de outubro de 2021 está prevista a celebração da Missa de Abertura do Processo de Beatificação e Canonização do padre, com a instalação do Tribunal Diocesano e a transferência dos restos mortais para a Capela no Seminário Nossa Senhora de Pentecostes em São Paulo. De acordo com o site, a previsão é que o processo seja iniciado em outubro deste ano.

A fase preliminar do processo de beatificação teve início em 2019 após os membros da Fraternidade Jesus Salvador receberem autorização de Dom José Negri, bispo da Diocese de Santo Amaro (SP). Agora, a Congregação para a Causa dos Santos concedeu o ‘nihil obstat’, documento que permite a abertura do processo diocesano de beatificação e canonização.

Filho de imigrantes italianos, Gilberto Maria Defina nasceu em 1925, em Ribeirão Preto. Criado num lar católico, o menino Gilberto cresceu participando da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, administrada pelos padres Claretianos. Na sua infância, ajudou muito os padres, principalmente servindo como coroinha, conforme ele diz em sua autobiografia: “A Igreja era minha vida”.

Na sua infância, segundo a biografia, teve um sonho com Jesus que marcou bastante sua consciência de criança e ficou guardado até sua velhice. No sonho, ele estava na Igreja Matriz e, em um canto onde ficava a imagem de Jesus crucificado, ele vê a cruz vazia e Jesus de joelhos, solitário e em silêncio. Jesus se volta para ele, o olha e sobe para a cruz.

Em 1938, já órfão de pai e influenciado pela profunda espiritualidade dos Claretianos, ingressou no Seminário Menor da Ordem. Em 1950, aos 25 anos, foi ordenado sacerdote na Catedral de São Sebastião, em Ribeirão Preto. Depois, mudou-se para São Simão, onde teria realizado um milagre.

Um dos milagres atribuídos ao padre ocorreu na década de 1950, em São Simão, quando ele era líder da comunidade católica na cidade. Segundo o Vatican News, o religioso era diretor espiritual de uma jovem que tinha paralisia infantil. Os registros afirmam que ela foi curada após receber a oração do padre durante uma missa.

Naquela cidade continuou desempenhando o apostolado de direção espiritual e confissão, e era procurado por muitas pessoas.  Era conhecido como “o padre que criou a cesta básica”. Todas as pessoas que o procuravam encontravam a porta da casa paroquial aberta. Se não tinha meios de ajudar a pessoa na hora, fazia um bilhete e enviava a pessoa a uma família, que prontamente respondia ao apelo do padre. Foi pároco naquela cidade por 12 anos.

Nessa ocasião, ao ser instalado o Cabido Metropolitano de Ribeirão Preto foi designado Cônego da Catedral. Depois de um pedido do então arcebispo assumiu em 1967 a tarefa de assistente espiritual da comunidade de seminaristas da Província Eclesiástica da Arquidiocese de Ribeirão Preto, apesar de nessa época já estar residindo na cidade de São Paulo.

Em dezembro de 1966 foi nomeado Orientador Espiritual dos Seminaristas da Arquidiocese e da Província Eclesiástica no Seminário Central do Ipiranga na Cidade de São Paulo. Em 1971, junto com um grupo de sacerdotes formadores do Seminário do Ipiranga, fundou as Faculdades Associadas do Ipiranga, a atual (Unifai).

Entre os anos 1970 e 1980 o padre teve câncer no sistema linfático e depois síndrome de Guillain-Barré, uma doença que paralisa os músculos, atacando a camada dos nervos que lhes transmitem as informações do cérebro. Com o diagnóstico dessa doença, tida como fatal, foi desenganado pelos médicos e enviado para casa.

Entretanto, no dia de São João Maria Vianney, mesmo com muito sofrimento, celebrou a missa e foi agraciado com uma cura milagrosa: enviado para morrer em casa, em poucos dias retornou andando ao consultório.

Por volta da segunda metade da década de 1980, através de seu amigo de infância e de seminário, Dom Davi Picão, Bispo de Santos, tomou conhecimento do Movimento da Renovação Carismática Católica tornando-se membro dela.

De 1992 a 1993, o padre, com 68 anos de idade, decidiu fundar o primeiro Seminário Carismático do mundo. No dia 17 de setembro de 1994, o padre professou os votos perpétuos e fundou o Seminário e o Convento Nossa Senhora de Pentecostes, dos Institutos Missionários Servos e Servas de Jesus Salvador, que hoje contam com suas Constituições aprovadas pela Santa Sé em Roma. Padre Gilberto morreu em 5 de dezembro de 2004, em São Paulo.