Foto: Agência Botafogo

Nada como um dia após o outro. No caso do Botafogo, nada como um jogo após o outro. Uma semana após a apresentação ruim em Criciúma, quando teve uma atuação apática, o Tricolor fez sua melhor partida sob o comando de Hemerson Maria.

Assim como faz após todos os jogos, o treinador botafoguense começou a semana exibindo um vídeo para os jogadores do duelo contra a equipe catarinense.

No vídeo, ele mostrou os erros e os acertos do time coletivamente em relação às jogadas de bola parada, momento defensivo e ofensivo, além de corrigir individualmente o posicionamento dos atletas.

Durante a semana, o treinador trabalhou muito as jogadas ofensivas com transições rápidas e a chegada dos meio-campistas como elementos surpresa na área adversária.

Os dois primeiros gols foram frutos da semana de trabalho. No primeiro, Lucas Mendes acertou passe na vertical para Bruno Moraes, que trabalhou como pivô para Marlon Freitas avançar e arriscar a finalização.

No segundo, o time tricolor mostrou troca de passes, movimentação e o jogo apoiado como é pedido pelo treinador. A bola começou com Darley, passou pelos defensores e chegou em Pablo, que tocou para Meritão avançar e rolar para Murilo marcar. 

Ele desenhou a jogada do segundo gol com um exemplo da partida entre Liverpool e Salzburg, pela Liga dos Campeões. O exemplo foi o gol marcado por Robertson, do time inglês, na vitória sobre o rival por 4 a 3. Houve trocas de passes, movimentação e infiltração. 

Aliás, Hemerson Maria mostrou um vídeo para os atletas na quinta-feira sobre como joga a Ponte Preta. O vídeo é montado baseado nas últimas cinco partidas do rival.   

Ele também fez algumas mudanças na equipe sem alterar o esquema tático. Manteve o esquema 4-2-3-1 com variação para o 4-1-4-1. A mudança foi no posicionamento de Murilo, que jogou pelo lado esquerdo, ao contrário do que ocorre normalmente.

Uma característica de Hemerson Maria é trabalhar com todos os jogadores da mesma maneira, independente do atleta ser relacionado para o jogo ou não.

Dodô, autor do quarto gol, é um exemplo. Após ficar fora do jogo contra o Criciúma, ele foi lançado pelo treinador no intervalo da partida contra a Ponte Preta no lugar de Júlio Cesar.

O prata da casa cumpriu perfeitamente a função tática e deu mais mobilidade para equipe. Tanto é que fez um gol e deu duas assistências perfeitas para Bruno Moraes e Marlon, que desperdiçaram as chances.

Agora, Hemerson Maria terá pouco tempo para trabalhar, já que o Botafogo volta a campo nesta terça-feira, quando enfrenta o Figueirense, às 19h15, no estádio Santa Cruz.  

 

Comentários