Grupo fecha turnê com show gratuito

0
25

Que tal começar o ano cur­tindo, cantando e dançando aqueles sambas clássicos que a maioria sabe de cor? O grupo Tamanco Malandro encerra sua turnê “Dez anos de samba bom” nesta sexta-feira, 17 de janeiro, a partir das 20h30, com um show gratuito na Área de Convivência do Sesc Ribeirão Preto.

O público vai poder re­lembrar sambas que ficaram eternizados nas vozes de Jorge Aragão, Benito Di Paula, Dona Ivone Lara, Chico Buarque, Jor­ge Ben, Antônio Carlos & Jocafi e muitos outros. Estão na playlist “Samba do Grande Amor”, “Você abusou”, “Retalhos de ce­tim”, “Tamanco malandrinho” (música que inspirou o nome do grupo), “Rua Direita”, “Vou fes­tejar”, entre outras.

O Tamanco também canta duas músicas autorais: “Pandei­ro Dero” e “Um outro samba”. Durante todo o show, o grupo que nasceu em Ribeirão Preto e, ao longo da carreira, se apre­sentou em vários teatros e casas de shows do país, interage com o público, trazendo informa­ção sobre a vida dos sambistas e curiosidades das obras mais famosas do ritmo. Projeções ilustram as canções e comple­mentam o clima festivo e des­contraído do show.

Tocando os instrumentos clássicos do ritmo, como cavaco, pandeiro, violão e tantan, e com o acréscimo da sonoridade dos metais, os músicos do Tamanco prometem transformar o palco do Sesc em uma animada roda de samba. Os integrantes do Tamanco Malandro têm uma longa carreira no samba e tam­bém em outros ritmos, tocaram com “feras” do samba e da MPB e conquistaram muitos prêmios em festivais do país.

O grupo é formado por Dimi Zumquê (violão e voz), Caio Melo (cavaco), Erick Fer­reira (pandeiro e vocal), Ri­cardo Beloty (surdo e vocal) e Tales Gonzales (trombone). O show conta ainda com a par­ticipação especial de Jean Ra­mos, na percussão, e Michael “Toro”, no trompete. “Dentro da nossa filosofia de resgate do samba, buscamos sempre executar o que chamamos de samba do bom”, diz Zumquê, o líder da banda.

Ele acrescenta que os co­mentários do público nos shows e nas redes sociais do Tamanco mostram aprovação à singularidade do repertório escolhido e à descontração dos músicos no palco. O espetácu­lo é uma realização da Zum­quê Produções, com apoio do governo do Estado de São Pau­lo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e patrocínio da Usina Colombo e Açúcar Caravelas.

O Sesc fica na rua Tibiriça nº 50, na região central de Ribeirão Preto – entre a avenida Dou­tor Francisco Junqueira e a rua Visconde do Rio Branco. Mais informações pelo telefone (16) 3977-4477. O show tem entrada franca e livre para o público de todas as idades.