Influenza: estado vai antecipar vacinação

0
258
ALFREDO RISK

O governador João Doria confirmou nesta quinta-feira, 27 de fevereiro, a antecipação da produção de vacinas con­tra gripe pelo Instituto Butan­tan, que será ampliada para 75 milhões de doses em 2020. Por isso, a campanha de imu­nização contra a influenza em São Paulo será antecipada em 23 dias antes do prazo inicial­mente planejado, começando em 23 de março.

A medida foi decidida em conjunto com o Ministério da Saúde e o Centro de Contin­gência do Estado de São Pau­lo para o novo coronavírus. O Instituto Butantan vai entregar 13% a mais de vacinas em 2020 do que no ano passado. A de­cisão foi anunciada em entre­vista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Além de Doria, participa­ram o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; o secre­tário de Estado da Saúde, José Henrique Germann; e o coor­denador do Centro de Con­tingência do COVID-19 (sigla em inglês para o novo corona­vírus) em São Paulo, o médico infectologista David Uip.

Uip explicou que, em­bora a vacina contra a gripe não seja diretamente efetiva contra o novo coronavírus, a imunização ampliada é fundamental para reduzir a capacidade de contaminação nos próximos meses.

O ministro da Saúde tam­bém destacou a capacidade robusta dos serviços de São Paulo para o combate ao Co­vid-19. Mandetta confirmou que a campanha nacional de imunização contra a gripe será antecipada para 23 de março, quase um mês antes do prazo inicialmente planejado.

David Uip afirmou que a vacina contra o novo corona­vírus, de acordo com o Ins­tituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID) dos Estados Unidos, estará “pronta para testes clínicos em até três meses”. Segundo o mé­dico, será necessário saber se a vacina será eficaz na proteção contra a doença e se é segura para uso em humanos.