Jô desfalca Corinthians em 2 jogos por ‘ato hostil’ contra zagueiro do São Paulo

0
16
RODRIGO COCA/AGÊNCIA CORINTHIANS

O atacante Jô, do Corin­thians, foi punido por dois jogos pela Primeira Comis­são Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desporti­va (STJD) nesta segunda-fei­ra. Ele levou o gancho por ter praticado “ato hostil” contra o zagueiro Diego Costa, do São Paulo, no clássico do dia 30 de agosto.

Jô foi inicialmente de­nunciado por praticar agres­são física, prevista no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que poderia ter pena de quatro a 12 partidas de suspensão. No entanto, o ato foi desclassifi­cado para o artigo 250, que é “praticar ato desleal ou hostil durante a partida”.

O atacante prestou depoi­mento de forma virtual e dis­se ter dado um “empurrão” em Diego Costa. Após o lan­ce no clássico, o zagueiro do São Paulo reclamou e afirmou ter levado um soco. O lance foi revisto pelo VAR, que, na ocasião, não encontrou irregu­laridades, por ter olhado ima­gens posteriores à agressão.

“Dentro do futebol existe sempre contato físico, naquele momento acontecia uma joga­da pela direita, eu vinha para o ataque, e o Diego entrou na minha frente. Para antecipá-lo, para chegar na frente, acontece o empurrão, como vocês po­dem ver na imagem, é uma briga de espaço.

Acabei em­purrando, sim, mas acredi­to que não seja agressão, foi briga de espaço. Eu querendo passar na frente dele, ele não deixando, e aconteceu o em­purrão. Acredito que não seja como muitos estão vendo. Nunca me envolvi em algo parecido, sou um jogador de passado tranquilo e espero continuar assim”, disse Jô du­rante o julgamento.

Com a pena, Jô desfalcará o Corinthians contra o Bahia, nesta quarta-feira, e Sport, no dia 23, nas próximas duas ro­dadas do Campeonato Bra­sileiro. O outro centroavante do elenco, Mauro Boselli, se recupera de lesão e ainda é dú­vida. Com isso, o centroavante Cauê, do sub-20, foi chamado pelo técnico interino Dyego Coelho para integrar o elenco profissional.

Comentários