Vistoria em todas as escolas
O vereador Fabiano Guimarães, que preside a Comissão de Educa­ção da Câmara Municipal deverá iniciar um movimento para que todas as unidades escolares sejam vistoriadas anualmente em todos os quesitos de segurança para os alunos. O caso da escola “Eduardo Romualdo de Souza” em que um aluno foi, ao que tudo indica, eletrocutado por um fio desencapado com conexão com a cerca é imperdoável, segundo o vereador. Ele quer que medidas antecipadas sejam tomadas e alerta para o fato de que o caso da Vila Virginia está sendo esquecido sem definições efetivas.

Zum zum
Está havendo um zum zum segundo o qual a Administração es­taria inclinada a demitir alguns indicados do partido político a que pertencem através de vereadores. Ninguém afirma. A “rádio peão” já indicava que a esposa do prefeito iria deixar o partido que o ele­geu. Nesta época que antecede as eleições do próximo ano é bem parecido com a época que prenunciava as guerras: “Em época de guerra, a mentira é como terra”. Quem viver verá.

Saco de maldades
Neste ano em que as próximas eleições já se prenunciam, nos bastidores do Legislativo há muito boato, fake news e verda­des. O pessoal coloca tudo no saco de maldades para eventu­alidades na época eleitoral. Se tudo que está armazenado for colocado para fora, vai ser batalha campal. Entra de tudo na composição da munição. Até coisas impensáveis.

Alguém explica
Na vizinha cidade de Batatais existem fornecedores de gás que cobram 54,90 reais por botijão. Em Ribeirão Preto, a gran­de maioria do comércio do gás liquefeito cobra entre 80 e 90 reais. Será que Batatais fica mais perto de Paulínia.

Mesmo mais barato é mais caro
No ranking dos preços baixos dos combustíveis a nossa cidade ainda ficou com a taça dos mais caros. Enquanto em Franca a mé­dia dos preços do álcool ou etanol, como queiram, é de 2,32 reais por aqui ultrapassou aos 2,65 reais. Não se fala da qualidade. A ANP precisa vir para conferir, principalmente nos final de semana e às vésperas de feriados. Nas cidades e nas rodovias.

Comentários