Larga Brasa

0
62

‘Filho feio não tem pai’
Na oportunidade em que o governador João Doria inaugurou os serviços do Hospital de Serrana, os “papagaios de pirata” estavam a postos para as fotos que servirão para embasar candidaturas futuras. O deputado Rafael Silva (PSB), que es­tava junto com o governador e sentia que a sua reivindicação trabalhada durante anos estava se concretizando, avisado do grande número de futuros pais da obra, disse em alto e bom som: “Filho feio não tem pai. Filho bonito tem muitos pais”. Muita gente “enfiou a viola no saco” e saiu de cena.

Complicado
A situação de servidores públicos municipais que se encon­tram em 400 cargos considerados irregulares por uma auto­ridade do Ministério Público do Estado, que ingressou com ação no Tribunal de Justiça para anular seus efeitos, vai causar problemas para muitos funcionários, diversos dos quais foram nomeados desde 1993. O promotor público da Cidadania havia apontado os problemas de há muito tempo. Há que se encon­trar uma solução, caso contrário teremos muitos problemas.

Banheiros nas rodovias
O preço dos pedágios aumentou em muitas praças, motos começaram a pagar na maioria delas e a Artesp não disponi­biliza áreas para caminhoneiros descansarem com segurança e nem locais com banheiros em condições higiênicas para uso de motoristas e passageiros. Está na hora de se colocar estacionamentos para caminhoneiros poderem descansar de acordo com a legislação, que exige que eles parem depois de um número de horas dirigindo seus pesados veículos.

Exemplo
Um exemplo de atendimento ao usuário de rodovia para troca de fraldas de bebês, atendimento a idosos e passageiros dos veículos que transitam nas proximidades de Sorocaba deveria ser seguido pelas outras concessionárias. O motorista que ti­ver uma urgência de se utilizar de um banheiro não pode ser atendido nas praças de pedágios, pois são consideradas áreas de segurança.

Tomada de três pinos
No governo federal estão tomando providências para acabar com a exigência da tomada de três pinos, que não tem utilida­de para ninguém, a não ser para seus fabricantes e vendedo­res. A reclamação é geral da mesma forma que houve gritaria quando da exigência das bolsas de atendimento emergencial em todos os veículos. Ou o caso dos extintores. A reclamação encontrou eco na oportunidade.

DPVAT
Os motoristas, e principalmente os motociclistas, sentiram a redução dos valores cobrados pelo seguro obrigatório de car­ros, caminhões, ônibus e motos. O Ministério Publico Federal encontrou distorções em cobranças na região de Montes Cla­ros, Minas Gerais e, pelo “fio da meada”, encontrou inconsis­tências na seguradora líder que procedia a arrecadação dos recursos. Muita água ainda vai rolar. Aguardem.

Comentários