Larga Brasa

0
43

Quércia recebe o projeto do Aeroporto Internacional
Quando Orestes Quércia assumiu o Governo do Estado de São Paulo, logo após ser senador da República, centenas de prefeitos estavam no salão principal do Palácio dos Bandeirantes, antiga Casa dos Matarazzo. Naquele tempo os chefes dos Executivos das comunas mais distantes sempre se faziam presentes nas comemorações e lançamentos de programas governamentais. O salão estava lotado. A delegação de Ribeirão Preto tinha à frente o prefeito Welson Gasparini e alguns vereadores. Em dado momento, o governador atravessou o salão e, em voz alta, saudou o prefeito Gasparini afirmando que ele sempre tentou falar como o jovem de Batatais que se apresentava nos congressos municipalistas com veemência, sempre defendendo os interesses dos municípios. Vi­rando-se para os outros prefeitos, disse que Gasparini não só foi exemplo para ele como também para os outros prefeitos.

Tribuno
Welson Gasparini era um orador que arrebatava. Os garçons para­vam com suas bandejas no ar para ouvir as figuras de estilo que o jo­vem político se utilizava para levar os seus ouvintes a acompanhá-lo em suas análises. Outro que sempre possuía um argumento forte era Faustino Jarruche, que arrebatava aos que o admiravam pela palavra vetorial e plena de exemplos da medicina, da qual se formara recen­temente. Auxiliados pelo jornalista Machado Santana, o verdadeiro embaixador de Ribeirão Preto, a delegação de nossa cidade sempre se destacou.

Projeto do Aeroporto Internacional
Naquela data, o reitor da Universidade de São Carlos, professor Monteiro de Barros, entregou ao governador Quércia o projeto do Aeroporto Internacional Leite Lopes, com uma série de alternativas para que fosse auto-sustentável. A euforia dos que representavam a região foi contagiante e nem éramos Região Metropolitana.

Na geladeira
Depois dos elogios e visão futurista para a nossa região que seria integrada física e economicamente, o projeto ficou na geladei­ra. Muitas promessas e poucas realizações concretas. Até hoje a pergunta que se faz é: “A quem interessa ou a quem não interessa não sair o nosso Aeroporto Internacional?”. Vai ser difícil aconte­cer. Anotem e confiram.

Comentários