Radares inteligentes
A prefeitura de Ribeirão Preto está contratando empresa (Eireli) de um único dono para operar o sistema de radares inteligentes. Os aparelhos vão aplicar multas, constatar se veículos estão re­gularizados, se são ilegais e vai aferir infrações de trânsito. São equipamentos vinculados à Central do Detran.SP, com punição e pontuação imediata. É importante analisar o processo licita­tório e a finalidade do contrato com a operadora.

Caso da “vakinha”
Na última semana, ficamos sabendo do caso de um senhor com covid-19 que não tem convênio médico. Rapidamente, ele foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que fez a UPA que deu o primeiro atendimento e não teve condições de interná-lo na rede pública por falta de leito.

Virtual
Os amigos fizeram uma “vakinha” pela internet para arrecadar R$ 9 mil, valor de três dias de internação em hospitais parti­culares. Estudiosos reiteram que o isolamento social é o único remédio, por enquanto, para conter a doença. O outro é a va­cinação, que se desenvolve a passos não compatíveis com a rapidez da transmissão do vírus.

Região Metropolitana
Nesta semana haverá eleição para definir a diretoria da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, e questão do coronavírus vai pesar. A falta de verba governamental tem sido criticada pelos prefeitos. Até agora, os benefícios da constituição da RMRP só “existem no papel”, garantem. Alguns podem ser recebi­dos pela população se a região for efetivamente constituída e atendida pelos governos estadual e federal. O mandato da diretoria anterior acabou no fim do ano passado. O Estado pode indicar um coordenador regional para acompanhar as reivindicações e cobrar providências.