O presidente em exercício, Rodrigo Maia, assinou nesta quinta-feira (31) a Proposta de Lei Orçamentária (PLOA) de 2018 com a antiga previsão de rombo de R$ 129 bilhões, para que a peça seja enviada ao Congresso Nacional. Nesta ma­drugada, o Congresso aprovou o texto-basedo em projeto que altera as previsões de rombo deste e do próximo ano para R$ 159 bilhões, mas como a votação não foi concluída –ainda falta a análise de destaques–, o novo valor não pôde ser incorporado à proposta de Orçamento.

O envio da proposta orça­mentária precisa, por lei, ser feito até o dia 31 de agosto do ano anterior. Ou seja, o governo tinha até hoje para enviar o pro­jeto ao Congresso.

Nesta quinta-feira, Maia já havia dito que a peça orçamen­tária a ser apresentada ao Con­gresso seria “genérica” por con­ter a meta antiga.

“O Orçamento hoje será um pouco mais genérico, mas a partir da próxima semana o relator já começa ajustar a peça orçamentária com a meta aprovada pelo Congresso Nacional”, afirmou Maia em evento no Rio de Janeiro.