Mortalidade infantil caiu pela metade em 20 anos na UE e em Portugal

0
11
© Marcello Casal/Agência Brasil

A taxa de mortalidade infantil na União Europeia (UE) recuou para praticamente metade entre 1998 e 2018, de 6,6 mortes por cada mil nascidos vivos para 3,4, e Portugal acompanhou esta tendência, revelam dados publicados pelo Eurostat.

Os dados do gabinete oficial de estatísticas da UE indicam que, em 2018, a taxa de mortalidade infantil em Portugal foi de 3,3 óbitos antes do primeiro ano de idade, ligeiramente abaixo da média europeia, contra uma taxa de 6,0 mortes por cada mil nascimentos 20 anos antes.

Nos últimos 10 anos, entre 2008 e 2019, a taxa de mortalidade infantil na UE recuou de 4,2 mortes por 1.000 nascimentos para 3,4, enquanto em Portugal se manteve no mesmo valor (já era de 3,3 há 10 anos).

Em 2018, as taxas de mortalidade infantil mais elevadas na União Europeia foram observadas na Romênia (6,0 mortes para cada mil nascidos vivos), Bulgária (5,8) e Malta (5,6), e as mais baixas, na Estônia (1,6) e Eslovênia (1,7).