Jornal Tribuna Ribeirão
Geral

Mortes de ciclistas têm queda de 30,8%

Levantamento elaborado pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito (Info­siga-SP), programa gerenciado pelo Departamento Estadual de Trãnsito de São Paulo (De­tran.SP), mostra que houve queda de 30,8%, de 13 para nove (quatro a menos), no número de óbitos envolvendo bicicletas na região de Ribeirão Preto de janeiro a agosto des­te ano em comparação com o mesmo período de 2020.

Em relação aos óbitos en­volvendo todas as modalida­des foi apontado acréscimo de 5,9%, entre janeiro e agosto de 2020 e os oito primeiros meses deste ano, de 118 para 125 fa­talidades, sete a mais. Dados do Infosiga também apontam queda de 21,7% nas fatalidades com pedestres, de 23 para 18 ocorrências, cinco a menos.

Já as mortes com ocupantes de automóveis tiveram aumen­to de 5,7% entre os oito meses de 2020 e 2021, de 35 para 37 casos, dois a mais. Nos óbitos entre motociclistas, o cresci­mento foi de 30% de janeiro a agosto de 2020 e deste ano, de 40 para 52 ocorrências, doze a mais. Os dados abrangem as 26 cidades da Região Adminis­trativa de Ribeirão Preto.

Além da cidade-sede, estão na lista Altinópolis, Barrinha, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Dumont, Guariba, Guatapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luís Antônio, Monte Alto, Pitangueiras, Pon­tal, Pradópolis, Santa Cruz da Esperança, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana, Sertãozinho e Taquaral.

Segundo o Infosiga-SP, na cidade de Ribeirão Preto ocor­reram 53 óbitos no trânsito en­tre janeiro e agosto deste ano, alta de 1,9% em comparação com os 52 do mesmo período de 2020. Foram doze mortes somente no mês passado, alta de 300% em relação aos três casos do oitavo mês de 2020, nove a mais, e de 50% em re­lação a julho de 2021, quando foram registradas oito mortes, quatro a mais.

Entre 1º de janeiro e 31 de agosto deste ano, 34 motoci­clistas morreram na cidade (64,15%), além de sete pedes­tres (13,20%) e quatro ciclistas (7,55%). Quatro pessoas esta­vam de carro (7,55%) e uma de caminhão (1,89%). Não há informação sobre três casos (5,66%). Trinta e uma vítimas morreram nos locais do aci­dente (58,49%).

Dezenove chegaram a ser socorridas, mas não resistiram (35,85%). Três ocorrências não têm identificação de lo­cal (5,66%). As vítimas são 39 homens (73,58%) e 14 mulhe­res (26,42%) com idades entre zero e 74 anos. Trinta e três ca­sos ocorreram em vias munici­pais (62,26%), 16 em rodovias dentro do perímetro urbano (30,19%) e os locais de quatro óbitos não foram disponibili­zados (7,55%).

Estado de São Paulo
Os números mais recentes do Infosiga-SP apontam uma redução de 6,5% nos óbitos no trânsito paulista no comparati­vo entre agosto de 2020 e agos­to de 2021. No mês passado foram registradas 419 mortes, contra 448 no mesmo mês do ano passado, uma queda de 29 casos. Entre os modais, o que teve maior queda foi o de auto­móveis, com uma redução de 16,8% de mortes.

Depois aparecem moto­cicletas (queda de 12,9%) e bicicletas (queda de 7,7%). O único modal que registrou au­mento de óbitos no período foi o de pedestres: acréscimo de 11,2%. No acumulado en­tre janeiro e agosto de 2020 e 2021, houve um acréscimo de 2,4% de óbitos de trânsito no Estado, de 3.121 para 3197 casos, em especial como con­sequência dos altos índices de isolamento social verificados ano passado.

Mais notícias

Obra em praça vai custar R$ 435,5 mil

Redação 1

Doria e Garcia visitam Ribeirão Preto em campanha pelas prévias

Redação 1

Projeto do Pardo custará R$ 3,1 mi

Redação 1

Destaques da edição: 22 de outubro de 2021

Redação 1

Bolsonaro é acusado de cometer 10 crimes

Redação 1

Larga Brasa

Redação 1
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com