Mortes por covid-19 sobem para 24

0
38
AMANDA PEROBELLI/REUTERS

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou mais quatro mortes por covid-19 nesta quarta-feira, 27 de maio. Dois óbitos ocorreram no final de semana prolongado e dois na última terça-feira (26). A cidade já soma 24 falecimen­tos óbitos em decorrência do novo coronavírus, além de 926 pessoas infectadas pelo Sars­-CoV-2. Foram confirmados 66 novos casos da doença em 24 horas, novo recorde diário.

A taxa de letalidade subiu de 2,3% para 2,6%, inferior aos índices regional (4%), estadual (7,5%), nacional (6,2%) e mun­dial (6,3%). Segundo o Boletim Epidemiológico do Departa­mento de Vigilância em Saúde, uma mulher de 94 anos, por­tadora de doença cardiovascu­lar crônica e diabetes mellitus, morreu no sábado (23). Ela es­tava internada em um hospital particular da cidade.

Na segunda-feira (25), uma mulher de 80 anos com do­ença cardiovascular crônica e doença neurológica crônica também faleceu em decorrên­cia de infecção pelo novo coro­navírus. Ela estava em hospital público. Na terça-feira, dia 26, foram dois óbitos em Ribeirão Preto. Um homem de 74 anos, também diagnosticado com diabetes mellitus e hipertensão arterial, morreu depois de ser atendido em hospital público.

A outra morte é de uma senhora de 71 anos, portadora de doença cardiovascular crô­nica e diabetes mellitus. Estava internada em hospital público. Na segunda-feira, Ribeirão Pre­to registrou o falecimento da mais idosa vítima do coronaví­rus na metrópole, uma senhora de 99 anos com diabetes melli­tus e hipertensão arterial. Neste mês, desde 9 de maio, o muni­cípio registrou 16 falecimentos – quase um por dia –, o dobro dos oito que ocorreram entre o final de março e abril.

Por sexo, são onze homens (45,8%), de 36 anos, 41, 57, 64, 68, 73 (duas vítimas), 74, 76, 79 e 87 anos, e 13 mulhe­res (54,2%), de 51 anos, 58, 70, 71 (duas), 76, 80 (duas), 85, 88, 89, 94 e 99 anos de idade. Vinte e três tinham alguma comorbidade como doença cardiovascular, crônica, dia­betes, pneumopatia, doença neurológica crônica, imu­nodeficiência e doença renal crônica (95,8%). Apenas o homem de 76 anos não tinha doença autoimune (4,2%).

Quatro pessoas tinham menos de 60 anos (16,6%) e 20 eram sexagenárias, sep­tuagenárias, octogenárias ou nonagenárias (83,4%). Por idade, os óbitos estão distribu­ídos entre 30 e 39 anos (uma morte, 4,2%), de 40 a 49 anos (uma morte, 4,2%), entre 50 e 59 anos (três, 12,5%), entre 60 e 69 anos (duas, 8,3%), de 70 a 79 anos (nove, 37,5%), de 80 a 89 anos (seis, 25%) e de 90 anos ou mais (duas, 8,3%).

Segundo o boletim, a divi­são dos óbitos por fatores de risco indica que a maioria das vítimas tinha doença cardio­vascular crônica (15 pacien­tes, 62,5%), diabetes mellitus (13 pessoas, 54,2%), doença neurológica crônica (quatro, 16,7%), doença pulmonar crô­nica (duas, 8,3%), doença renal crônica (duas, 8,3%), hiperten­são arterial (duas, 8,3%), do­ença hepática crônica (uma, 4,2%), obesidade grau 3 (uma, 4,2%) e síndrome metabóli­ca (uma, 4,2%). Os números superam os 24 óbitos porque a maioria das vítimas tinhas duas ou mais comorbidades.

As mortes por covid-19 em RP
– 26 de março: homem, 36 anos, imunodeficiente e com doença renal crônica Estava internado em hospital público
– 3 de abril: homem, 76 anos, sem comorbidades Estava internado em hospital privado
– 4 de abril: mulher, 89 anos, tinha doença neurológica crônica Estava internada em hospital público
– 5 de abril: homem, 57 anos, tinha diabetes mellitus e doença cardiovascular crônica Estava internado em hospital público
– 13 de abril: homem, 87 anos, tinha doença cardiovascular crônica, doença neurológica crônica Estava internado em hospital público
– 23 de abril: homem, 73 anos, tinha diabetes mellitus e doença pulmonar crônica Estava internado em hospital público
– 25 de abril: homem, 79 anos, tinha doença cardiovascular crônica, doença neurológica crônica Estava internado em hospital privado
– 26 de abril: mulher, 70 anos, tinha diabetes mellitus e doença cardiovascular crônica Estava internada em hospital privado
– 9 de maio: mulher, 88 anos, tinha diabetes e doença cardiovascular crônica Estava internada em hospital privado
– 10 de maio: mulher, 51 anos, tinha diabetes, doença cardiovascular crônica e doença pulmonar crônica Estava internada em hospital privado
– 12 de maio: mulher, 76 anos, tinha diabetes e doença cardiovascular crônica Estava internada em hospital público
– 14 de maio: mulher, de 80 anos, tinha doença cardiovascular crônica Estava internada em hospital público
– 14 de maio: homem, 68 anos, tinha diabetes mellitus e doença cardiovascular crônica Estava em casa
– 15 de maio: mulher, 58 anos, tinha diabetes mellitus Estava em casa
– 16 de maio: homem, de 41 anos, com obesidade grau 3 e hipertensão arterial Estava internado na Santa Casa
– 19 de maio: homem de 73 anos, tinha doença cardiovascular crô­nica e doença hepática crônica Estava internado em hospital público
– 20 de maio: mulher de 85 anos, tinha diabetes mellitus e doença cardiovascular crônica Estava internada em hospital particular
– 24 de maio: homem de 64 anos, tinha diabetes mellitus, doença cardiovascular crônica e doença renal crônica Estava internado na Santa Casa
– 24 de maio: mulher de 73 anos, tinha síndrome metabólica Estava internada no Hospital das Clínicas
– 25 de maio: mulher de 99 anos, tinha diabetes mellitus e hiperten­são arterial Estava internada em hospital público
– 23 de maio: mulher de 94 anos, tinha doença cardiovascular crôni­ca e diabetes mellitus Estava internada em hospital particular
– 25 de maio: mulher de 80 anos, tinha doença cardiovascular crôni­ca e doença neurológica crônica Estava internada em hospital público
– 26 de maio: homem de 74 anos, tinha diabetes mellitus e hiperten­são arterial Estava internada em hospital público
– 26 de maio: mulher de 71 anos, tinha doença cardiovascular crôni­ca e diabetes mellitus Estava internada em hospital público