No aniversário de Frida Kahlo, visite a casa onde viveu a artista

0
20
Por Redação

Há 113 anos nascia a pintora Frida Kahlo. A mexicana foi uma artista marcada pela dor e pelo próprio mito. Nasceu Magdalena Carmen Frida Kahlo Calderón em 6 de julho de 1907 na Casa Azul, no bairro de Coyoacán, na Cidade do México, mesmo lugar onde faleceu em 1954, deixando cerca de 200 obras, um romance passional e tumultuado com Diego Rivera e a marca de um caráter rebelde que rompeu com as convenções.

Para os fãs da artista e para quem gostaria de conhecer um pouco mais sobre Frida, uma boa notícia: embora as viagens ao exterior estejam impedidas no momento, por conta da pandemia do novo coronavírus, é possível fazer uma passeio virtual pelos ambientes da Casa Azul, agora transformada no Museu Frida Kahlo, e conhecer, por exemplo, a cozinha onde Frida gostava de receber os amigos com pratos da culinária mexicana, o estúdio, com o dispositivo ortopédico que ela usava para pintar e manter a coluna ereta enquanto trabalhava, e também o jardim da artista. Diversas obras, imagens e cartas da pintora mexicana também estão disponíveis para serem visualizadas em detalhes por meio da ferramenta Google Arts & Culture.

Obra e vida

A obra de Frida foi marcada pela presença da dor. Contraiu poliomielite ainda pequena e, para piorar, aos 18 anos o ônibus em que estava colidiu com um bonde. No acidente, fraturou a coluna e vários ossos e ficou de cama por meses. Por puro tédio, conforme ela mesmo dizia, começou a pintar.

Na bonita Casa Azul viveu e morreu em companhia de Diego Rivera, o mais talentoso muralista mexicano. Frida e Diego formaram um dos casais mais famosos (e tempestuosos) daquele tempo efervescente que foram as primeiras décadas do século passado. “A casa, em si, já impressiona. Obviamente, é toda pintada de azul e dá mostras da vida folgada da família da pintora. Construída em 1904, ocupa hoje um terreno de 1200 m2 – a construção principal e seus anexos têm 800 m2. Tudo é grande, espaçoso, confortável e aprazível, em ambientes cercados de plantas e obras de arte”, descreveu o repórter do Estadão Luiz Zanin Oricchio na ocasião de uma visita ao Museu Frida Khalo.

Deu vontade de conhecer? Arrisque-se no passeio virtual. É grátis e seguro. (https://artsandculture.google com/partner/museo-frida-kahlo).