Novembro Azul: câncer de próstata

0
19

Novembro azul é um movimento mundial que acontece durante todo o mês de novembro e que tem por finalidade reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico, de preferência precoce, do câncer de próstata. Nós já tivemos a oportunidade de comentar há algum tempo, aqui mesmo nesse espaço, sobre essa modalidade de câncer, que é o que se origina nesse importante órgão do corpo do homem, que é a próstata.

A próstata é uma glândula que só existe nos homens. Ela tem o formato de uma noz e está localizada logo abaixo da bexiga e na frente da parte terminal do tubo digestivo que é o reto. A próstata envolve a parte inicial da uretra que é o canal por onde a urina é eliminada da bexiga.

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum nos homens brasileiros, só ficando atrás do câncer de pele do tipo não-melanoma. O câncer de próstata tem início quan­do durante o funcionamento da próstata, algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma anormal, vão crescendo e formam um tumor.

Calcula-se que só em 2018 foram diagnosticados 68.220 novos de câncer de próstata no Brasil. É um número impressionante.

Agora o que é importante é que o câncer de próstata possui crescimento lento o que possibilita a realização de um diagnóstico precoce com chance de uma cura definitiva. Como a maioria dos cânceres no começo pode não apresentar ou apresentar poucos sintomas e alguns podem ser confundidos com o crescimento da glândula o que é conhecido como HPB (Hiper­trofia Prostática Benigna).

Assim, podem aparecer dificuldade de urinar, diminuição do jato urinário, necessidade de urinar mais vezes de dia ou de noite e às vezes a urina fica solta podendo notar respingos de urina na cueca ou na calça.

O diagnóstico do câncer de próstata é feito quando o homem comparece para consulta com um médico clínico geral ou já direto com o médico especialista que é o urologista para uma consulta médica, o que poucos homens fazem e é aí que está o erro.

Cientistas descobriram que quando a próstata tem alguma doença, entre elas o câncer, ela produz uma substância que se chama PSA (Antígeno Prostático Específico, na sigla original em inglês). Assim, durante a consulta o médico urologista realiza um exame chamado toque retal que consiste na introdução de um dedo por via anal para detectar a presença de eventuais caroços ou calcificações na próstata. É um exame simples, mas de grande importância, pois mesmo rápido, dura no máximo sete segundos, e que é feito com todo respeito não gerando nenhum desconforto para o paciente.

Esse exame no passado chegava a ser objeto de recusa por alguns pacientes, muito mais devido à falta de informações que levava ao preconceito. Felizmente, isto já é coisa de um passado distante e nos dias atuais a verdade e a ciência têm vencido a ignorância e o precon­ceito que só atrapalha e prejudica o diagnóstico precoce, o que muitas vezes pode significar a diferença entre a vida e a morte.

Nos casos em que o PSA esteja alterado e as informações obtidas pelo exame de toque retal, o médico urologista pode indicar que uma biópsia seja realizada. Esta consiste na retirada de pequenos fragmentos da próstata que analisados ao microscópio podem firmar ou não o diagnóstico de câncer de próstata.

O exame chamado ressonância Nuclear Magnética também é de grande importância para se checar a extensão da doença. Se o tumor estiver localizado exclusivamente na próstata esta pode ser retirada completamente através de um ato cirúrgico que se denomina prostatectomia radical. Aí há grandes chances de uma cura definitiva. As sequelas comuns nesse tipo de cirurgia são a urina solta, mas que tem tratamento e cura e a impotência sexual o que também tem tratamento.

Uma novidade nesse tipo de cirurgia é o aparecimento da chamada cirurgia robótica e que tem grande vantagem por minimizar essas sequelas tão desagradáveis para os homens.
Outra modalidade de tratamento e que dispensa a cirurgia é a radioterapia que consiste da aplicação de radiação no local da próstata. Essa radiação é capaz de destruir as células cancerígenas.

Há importantes trabalhos na literatura médica mostrando que as duas modalidades de tratamento, cirurgia e radioterapia, se equivalem no acompanhamento pós-realização desses procedimentos.

Se o câncer já estiver se espalhado para outros órgãos do corpo aí o tratamento envolve também a quimioterapia. Agora vem uma pergunta de significativa importância: o que o homem deve fazer para evitar o aparecimento do câncer de próstata?

Comparecer a uma consulta médica preventiva com um médico urologista a partir dos 50 anos ou dos 45 em casos da presença da doença em homens da família que sejam parentes de primeiro grau, manter uma dieta saudável, tratar adequadamente doenças como hipertensão, diabetes, problemas de colesterol ou outras doenças crônicas, praticar alguma atividade física ou realizar caminhadas de uma hora por dia todos os dias, manter o peso ideal evitando a obesidade, consumo moderado de bebidas alcoólicas e principalmente não fumar de jeito nenhum.

Tomadas essas medidas o homem tem grandes chances de se livrar do aparecimento do câncer de próstata, bem como de outras doenças e assim ter uma vida saudável. E é isso que eu, Dr. Adão, como médico e como pessoa desejo para você: que você tenha uma vida longa e feliz.

Comentários