© REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

Mais de 80% da popula­ção do Japão são contrários à organização dos Jogos Olím­picos de Tóquio-2020 nes­te ano, após adiamento em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Isso é mostrado em uma pesquisa publicada nesta segunda-fei­ra, a apenas 10 semanas o iní­cio do evento esportivo, no contexto da quarta onda de covid-19 no país.

De acordo com uma pes­quisa realizada pelo jornal japonês Asahi durante o final de semana e cujos resultados foram publicados nesta se­gunda-feira, 83% dos japo­neses acreditam que os Jogos não devem ocorrer como pla­nejado. Dessa percentagem, 40% pensam que a Olimpí­ada deveria ser novamente adiada, enquanto que 43% preferem que seja cancelada. Por sua vez, 14% dos consul­tados opinam que a abertura, agendada para 23 de julho, deve ser mantida.

A mudança na percenta­gem a favor do cancelamento dos Jogos foi particularmente significativa em comparação com a sondagem de abril, quando o número se situava em 35%, semelhante aos me­ses anteriores. Já os que são a favor de manter a programa­ção da Olimpíada reduziram para metade em relação ao mês anterior.

Nove das 47 províncias do país, incluindo Tóquio, estão em estado de emergência sanitária, até o próximo dia 31, por en­quanto, devido à quarta onda de casos da covid-19, que mantém o número de doentes em estado crítico em níveis recorde.

A vacinação no Japão está progredindo lentamente e o calendário do governo não prevê alcançar a imunidade de grupo até à realização dos Jogos Olímpicos, o que está causando preocupação entre a população antes da chega­da de dezenas de milhares de participantes em um país cujas fronteiras estão fecha­das aos visitantes.

Os organizadores de Tó­quio-2020, as autoridades da capital e o primeiro ministro japonês, Yoshihide Suga, di­zem que é possível realizar os Jogos Olímpicos “em segu­rança”, mas essa mensagem não convence 73% dos con­sultados na pesquisa.

O ceticismo é particu­larmente elevado entre os idosos. Mais da metade dos japoneses na casa dos 60 acre­dita que os Jogos não devem decorrer como planejado. Uma pesquisa semelhante da agência de notícias japonesa Kyodo indica que 59,7% dos consultados acreditam que Tóquio-2020 deve ser can­celado, em comparação com 25,2% que pensam que deve ser mantido, mas sem a pre­sença do público, enquanto que 12,5% opinam que seria melhor mantê-los com limi­tações de público.

Embora os organizadores já tenham dito que estes Jo­gos não terão a presença de público vindo do exterior, de acordo com a pesquisa da Kyodo, 87,7% dos consulta­dos estão preocupados que o fluxo de atletas e outros parti­cipantes possa agravar a pro­pagação da covid-19 no país.