Petrobras reduz o preço da gasolina

0
22
Agência Brasil

A Petrobras informou às distribuidoras que reduziu o preço da gasolina nas refinarias em 15% em média a partir desta quarta-feira, 25 de março. Esta é a décima vez que a petrolei­ra diminuiu o valor do litro do combustível neste ano, e segue a queda do preço do petróleo no mercado internacional. De acordo com a consultoria INTL FCStone, o aumento não foi li­near, e em algumas praças o pre­ço foi reduzido em R$ 0,20 e em outras a queda foi ainda maior. A expectativa agora é saber se o desconto chegará às bombas.

Segundo levantamento se­manal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocom­bustíveis (ANP), realizado entre os dias 15 e 21 de março, em 108 cidades paulistas, a gasolina ven­dida em Ribeirão Preto é a mais barata do estado de São Paulo. O preço médio para o consumidor é de R$ 4,161.

O valor mais elevado tam­bém é da região: em Franca, o litro custa R$ 4,568. O preço mé­dio do diesel é de R$ 3,370. O die­sel S10 é vendido por R$ 3,524.

O etanol ribeirão-pretano é o terceiro mais barato do esta­do, segundo a pesquisa da ANP. Custa R$ 2,865 e está atrás do produto vendido em Presidente Prudente (R$ 2,709) e Araça­tuba (R$ 2,830). O derivado de cana-de-açúcar é mais caro em Cubatão, onde o litro é repassa ao consumidor por R$ 3,505.

Na última quinta-feira (19), o preço da gasolina ficou 12% mais barato nas refinarias da Pe­trobras, que já havia anunciado, na semana anterior, queda de 9,5% para o combustível. O do diesel caiu 7,5%, acima da redu­ção de 6,5% ocorrida no período anterior. Os preços dos combus­tíveis da estatal seguem a políti­ca da empresa de repassar para o mercado a paridade com o valor internacional.

Com a nova redução, o pre­ço da gasolina vendida pela esta­tal já caiu 45,1% e o diesel 29,1% no ano, ainda não totalmente repassada para o consumidor, avaliam analistas. Considerando os valores médios da agência, de R$ 4,161 para a gasolina e de R$ 2,865 para o derivado da cana, ainda é mais vantajoso abaste­cer com etanol, já que a parida­de está em 68,8% – deixa de ser vantagem encher o tanque com o derivado da cana-de-açúcar a relação chega a 70%.

Com o início da safra 2020/21 da cana-de-açúcar, o preço do etanol combustível despencou nas usinas paulistas e o litro do produto está abaixo de R$ 2, segundo dados divul­gados nesta sexta-feira, 20 de março, pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Apli­cada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) – vinculada à Universi­dade de São Paulo (USP).

Foi a terceira queda seguida. O preço do hidratado recuou 13,97%, de R$ 1,9437 para R$ 1,6721, e já acumula retração de 23,05% em março, depois de fe­char fevereiro com alta de 3,54%. O preço do anidro – adicionado à gasolina em até 27% – caiu 6,20%, mas segue acima de R$ 2. Baixou de R$ 2,1558 para R$ 2,0221 e soma recuo de 11,49% em 20 dias deste mês, depois de subir 0,98% no período anterior.