Jornal Tribuna Ribeirão

Posto reabre após 4 anos

ALFREDO RISK

A Unidade Básica de Saú­de (UBS) Professor Zeferino Vaz, na rua César Montagna­na nº 35, no Quintino Facci I, na Zona Norte, será reaberta nesta segunda-feira, 27 de se­tembro, quatro anos após ser fechada e 35 meses depois do prazo inicial para conclusão da reforma. No dia 9, durante audiência na Câmara de Vere­adores, o secretário municipal da Saúde, Sandro Scarpelini, disse que pretendia entregar o posto em 1º de outubro.

Segundo o Diário Oficial do Município, a prefeitura abriu nova licitação para refor­ma da UBS Professor Zeferino Vaz em 6 de maio do ano pas­sado. Em 7 de agosto de 2020, novo contrato para reforma e ampliação do posto foi cele­brado com a Mundial Enge­nharia Santa Fé Ltda, vencedo­ra do novo certame.

A obra foi retomada menos de uma semana depois, no dia 12, e ficou pronta quatro me­ses depois, dentro do prazo. A unidade só não havia sido reinaugurada ainda porque a prefeitura precisou mobiliar o espaço e comprar equipamen­tos, tudo por meio de processo licitatório. O valor licitado era de R$ 825.890,52, com descon­to de R$ 347.660,88 ou 29,6% sobre o valor estimado em edi­tal, de R$ 1.173.551,40.

Depois, houve um adi­tamento de R$ 137.434,63, elevando o custo para R$ 963.325,15. Segundo a Secre­taria Municipal da Saúde, o investimento total na refor­ma e ampliação, mesmo com todas as idas e vindas, chega a R$ 1.390.399,27, dos quais R$ 913.984,00 provenientes de emenda parlamentar des­tinada pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB) quando era deputado federal.

A reforma e ampliação da unidade virou uma novela, cujo capítulo final acontece nesta segunda-feira, com a inauguração das obras. O pre­feito Duarte Nogueira vai par­ticipar da solenidade ao lado de Scarpelini. Em novembro de 2019, dois anos depois de a UBS ser fechada, a prefeitura de Ribeirão Preto rescindiu o contrato com a Fanor Cons­trutora e Incorporadora, res­ponsável pelas obras.

De acordo com a Secre­taria Municipal da Saúde, a rescisão foi necessária porque, em setembro do mesmo ano, a empresa teve todos os seus bens penhorados pela Justiça do Trabalho por conta de ação trabalhista na cidade de Olím­pia. Pelos serviços executados, a Fanor recebeu R$ 500.777,87.

Como reflexo da decisão juducial, a obra da UBS foi paralisada e o contrato teve de ser cancelado, já que a empre­sa não tinha como continuar a ampliação e a reforma. As obras pararam em 26 de se­tembro de 2019 e, de acordo com o município, a empresa estava sendo paga rigorosa­mente em dia.

A novela envolvendo o pos­to de saúde teve início em 1º de novembro de 2017, quando ele foi fechado para ampliação e reforma. A previsão de reinau­guração inicial era para um ano depois. Porém, o início da intervenção sofreu novo atraso e a expectativa era que a refor­ma terminasse em 2019. De­pois, passou para fevereiro de 2020 e, agora, outubro de 2021.

Construído há 30 anos e sem nunca ter sido reformado, o pré­dio da UBS do Quintino Facci I foi fechado por causa dos riscos que o imóvel deteriorado apre­sentava a funcionários e pacien­tes. O dinheiro para as obras é proveniente do governo federal por meio de emenda parlamen­tar aprovada pelo então deputa­do federal e hoje prefeito Duarte Nogueira Júnior (PSDB).

Com o fechamento da UBS, a maior parte do atendimento – pediatria, ginecologia, clínica médica, coleta de exames e cura­tivo – foi redirecionado para a UBS da Vila Mariana. Antes de ser fechada, a Professor Zeferino Vaz atendia em mé­dia 200 pacientes por dia em cinco especialidades médicas.

De acordo com o memorial descritivo, a reforma contem­plará adequações dos espaços físicos voltados à acessibilida­de e conforto dos usuários e outras intervenções como re­cepção, arquivo, salas de espera amplas, banheiros adaptados para usuários e funcionários com necessidades especiais, fraldário, sete consultórios e três salas de pré-consultas.

A ampliação prevê ainda farmácia com sala de atendi­mento farmacêutico, almo­xarifado, salas de primeiros atendimentos, de curativos, de vacinas, de coleta e medi­cação, de inalação, consultó­rio odontológico com equi­pamentos para duas equipes, sala de raio-X odontológico, duas salas de atendimento em grupo e reuniões, sala da ge­rência, expurgo e esterilização, copa e vestiários para funcio­nários, depósito de materiais de limpeza e abrigo adequado para depósito de resíduos co­muns e infectantes.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com