Presidente do COI garante a realização da Olimpíada mesmo sem vacina

0
16
© Reuters/Stoyan Nenov/Direitos Reservados

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, ficou animado, neste fim de semana, durante a disputa do Campeonato Mun­dial de Ciclismo, em Ímola, na Itália, e afirmou que os Jogos Olímpicos de Tóquio, ano que vem, serão disputados mes­mo que uma vacina contra a covid-19 não seja encontrada antes da abertura.

“O sucesso do Tour de France (encerrado há oito dias) e do Campeonato Mun­dial de Estrada da União In­ternacional de Ciclismo (UCI) dão ao COI muita confiança. Isso nos deixa muito confian­tes porque vimos nos últimos meses que é possível grandes eventos esportivos em um am­biente seguro (com público), mesmo sem vacina”, afirmou Bach, que se irritou quando perguntado por um jornalista sobre os “Jogos da Pandemia”.

“Não serão os Jogos da Pandemia, eles serão os Jo­gos adequados para o mundo pós-corona. Temos que nos adaptar ao novo mundo em que vivemos. Isso vai ter uma influência nos Jogos, mas eles vão manter o caráter de unir o mundo inteiro. Você verá e sentirá o espírito olímpico em Tóquio, mas adaptado ao novo mundo em que vive­mos”, disse o dirigente.

Prevista para ser disputa­da em 2020, a Olimpíada de Tóquio foi adiada para o ano que vem, entre 23 de julho a 8 de agosto.

Comentários