Presidente do Santos elogia Jesualdo, ironiza Sampaoli e critica Atlético-MG

0
31

Durante quase 15 minutos de entrevista, o presidente do Santos, José Carlos Peres, abordou diversos assuntos e mostrou-se afiado. Não poupou críticas ao Atlético-MG por causa da tenta­tiva de contratar Soteldo e abriu o jogo sobre os também gringos Bryan Ruiz e Cueva. Ele também elogiou o trabalho do técnico português Jesualdo Ferreira e fez críticas ao antecessor, o argentino Jorge Sampaoli. “São apenas seis rodadas, é difícil analisar. Ninguém lembra que no ano passado o Santos caiu na pri­meira fase da Copa Sul-America­na. O time foi bem mesmo depois. O Sampaoli fez um ótimo trabalho, mas já foi. O Jesualdo é muito educado, está todo mundo unido. Para sair dessa conversa de com­parar um com o outro, temos que vencer. Estamos contentes com o Jesualdo. Ele está dando opor­tunidade aos mais jovens, que é o nosso DNA. Sabemos que a base tinha sido abandonada. Agora temos jovens promessas, com o Jesualdo conversando muito com eles”, afirmou Peres, após evento da Federação Paulista de Futebol nesta quinta-feira (20). O presidente ainda ironizou Sam­paoli ao falar que a medalha de vice-campeão brasileiro do treina­dor está com o clube. O argentino tinha contrato até o fim de 2020, mas deixou o Santos em dezembro de 2019. “O Sampaoli é excelente treinador, mas tem um tempera­mento difícil e faz exigências de Europa. Palmeiras e Atlético-MG também não toparam as exigên­cias. Mas fomos vice do Brasileiro, e a medalha dele está lá para retirar. Só temos a agradecer e que seja feliz em outro clube”, disse. Outro alvo de críticas de Peres foi o Atlético-MG, que tentou a contratação do meia venezuelano Soteldo. O presidente do Santos disse que vai reclamar do assédio do clube mineiro para a Confede­ração Brasileira de Futebol (CBF). “Em momento algum recebi contato desse time (Atlético-MG), exceto uma vez que fez uma consulta e eu disse que era im­possível. Só demonstra o quanto os clubes estão desunidos. Nós vamos reclamar na CBF, causou dano ao clube. Não precisava, era só falar com a gente. É inaceitável, me deixou bastante indignado e a diretoria do Santos lamenta bastante um time não respeitar o outro”, declarou Peres. O Atlético-MG tentou negociar com o Huachipato, do Chile, dono de 50% dos direitos econômi­cos do jogador. Os outros 50% pertencem ao Santos, que venceu o embate e renovou o contrato de Soteldo até o fim de 2023.