Principais ligas de futebol da Europa retomam suas atividades em junho

0
29
Melhor jogador do mundo, Lionel Messi afirmou estar ansioso para o retorno do futebol - DIVULGAÇÃO/BARCELONA

Os apaixonados por futebol têm mais motivos para voltar a sorrir. Depois do alemão, outros campeonatos de ponta anunciaram que vão retomar suas atividades no mês de ju­nho. A bola vai voltar a rolar na Espanha, Itália e Inglaterra.

Os espanhóis voltam ao ba­tente no dia 11 de junho. O pri­meiro jogo será o clássico entre Sevilla e Betis. As outras parti­das da 28ª rodada do Campeo­nato Espanhol serão realizadas no fim de semana dos dias 13 e 14 de junho. A previsão é de que a competição seja encer­rada nos dias 18 e 19 de julho. Faltam 11 rodadas para o tér­mino da primeira e da segunda divisão do país.

As equipes voltaram aos treinos na semana passada, após a liga desenvolver um protocolo de prevenção ao co­ronavírus. O retorno às ativi­dades foi dividido em quatro fases semanais. Na primeira, os jogadores trabalharam in­dividualmente nos centros de treinamento. Na segunda, foi permitido exercícios em pe­quenos grupos. Na terceira, ainda em vigor, foi possível treinar em dois grandes gru­pos. Na semana que vem não haverá restrições.

Premier League
Aston Villa contra Sheffield United e Manchester City ver­sus Arsenal serão os jogos que vão marcar o retorno do Cam­peonato Inglês, dia 17 de junho (quarta-feira), após a pande­mia do novo coronavírus. O último jogo da competição foi disputado em 9 de março na vitória do Leicester, por 4 a 0, sobre o Aston Villa.

O anúncio foi feito, na últi­ma quinta-feira (28), após uma reunião em videoconferência com a participação de repre­sentantes dos 20 clubes. Com os dois jogos a serem disputa­dos, sem público, a competição fecha a 29ª rodada e vão restar mais nove jogos. O Liverpool lidera com 82 pontos, contra 57 do Manchester City. A primei­ra rodada cheia será disputada entre os dias 19 e 21 de junho.

O brasileiro Vinicius Júnior também retomou as atividades com o elenco do Real Madrid

Os treinamentos em gru­pos foram liberados na Ingla­terra na semana passada e o próximo passo é que os treinos coletivos possam ser feitos nos próximos dias.

Os dirigentes ingleses se entusiasmaram com a possibi­lidade de voltar com os jogos, após o Campeonato Alemão já ter disputado três rodadas, também sem torcedores nos estádios, com poucos casos de covid-19. Foram apenas oito, depois de mais de 3 mil testes.

Itália
O Campeonato Italiano já tem data certa para voltar. A tradicional competição euro­peia terá seu retorno no dia 20 de junho, de acordo com apro­vação do ministro do Esporte da Itália, Vincenzo Spadafora. Ele deu o sinal verde aos clubes em reunião por videoconferên­cia realizada na última quinta­-feira (28) com dirigentes da federação italiana.

Entretanto, antes disso, a Copa da Itália fará seu retor­no nos dias 13 e 17 do mesmo mês para os duelos das semi­finais e da final.

Inicialmente, o objetivo dos clubes italianos era retomar a competição no dia 13, também com os portões fechados. Mas o governo vetou. “A reunião de hoje foi muito útil. Agora que a Itália está recomeçando é certo que o futebol recomece tam­bém”, declarou o Spadafora.

Para permitir o retorno do futebol no país, as autoridades italianas estabeleceram um protocolo médico, aprovado previamente por um comitê científico. Há ainda 12 rodadas do Italiano a serem disputadas, além de quatro partidas que haviam sido adiadas por outros motivos, da 25ª rodada.

O Campeonato Italiano está paralisado desde 9 de março, quando o governo impôs o lockdown em todo o país para se defender da pandemia do novo coronaví­rus. A Itália foi um dos pa­íses que mais sofreu com a covid-19 na Europa.

Das grandes ligas da Euro­pa, a única que foi encerrada de vez foi o Campeonato Francês. A decisão foi tomada no dia 30 de abril e, com ela, o Paris Saint-Germain foi declarado o campeão. A temporada havia sido interrompida no dia 8 de março, na 28ª rodada.

Brasil
Na contramão dos países citados acima, o Brasil, hoje considerado o epicentro do co­ronavírus no mundo, começa a cogitar medidas para retomar as atividades no futebol.

Porém, o que diferencia a si­tuação do Brasil em relação aos demais países citados acima, é que na Inglaterra, Espanha, Alemanha e Itália só foi cogita­do o retorno após o controle da contaminação do vírus.

O Governo do Estado de São Paulo anunciou a flexibi­lização da quarentena no co­meço desta semana. A medida pode agilizar a volta do futebol no estado. A FPF (Federação Paulista de Futebol), em par­ceria com alguns clubes, já está elaborando um protocolo de retomada para o Paulistão.

Nem todos os clubes são a favor do retorno imediato das atividades. O Corinthians, por exemplo, publicou uma carta aberta explanando sua oposi­ção ao tema.

“Depois de 23 mil mortes causadas pela Covid-19, todo debate é menor. Por isso, em nome do Corinthians, mani­festo antes nossa solidarieda­de a cada brasileiro afetado por doença, luto, ou prejuízo profissional. Tudo isso impor­ta. Fazemos e refazemos as contas diariamente, mas so­mos realistas: trata-se da pior epidemia no país nos últimos 100 anos, e nenhuma ativida­de econômica sairá dessa sem transformações inevitáveis”, disse Andrés Sanchez, presi­dente do Timão.

A volta do futebol no Bra­sil ainda é uma incógnita, mas alguns clubes já largaram na frente e estão retomando a rotina. Grêmio e Inter, no Sul, e Cruzeiro e Atlético, em Mi­nas, são alguns exemplos de equipes que já estão treinan­do. A tendência é que em bre­ve os jogos sejam autorizados no país, já que o Governo Fe­deral é a favor do retorno.