Projeto propõe o Dia do Teste do Pezinho

0
15
Arquivo/Agência Brasil

Projeto de lei protocolado na Câmara de Vereadores pro­põe a instituição, em Ribeirão Preto, do Dia Municipal do Teste do Pezinho e demais triagens neonatais. A autoria propositura de Luciano Mega (PDT) estabelece que a data será comemorada em 6 de ju­nho, passando a fazer parte do Calendário Oficial de Eventos do Município.

A proposta é que o Dia Mu­nicipal do Teste do Pezinho coincida com a comemoração nacional, que acontece na mes­ma data. O projeto prevê ainda ações e eventos de divulgação e valorização destes instrumen­tos de saúde por parte do po­der público. Ainda não há data para ser votado.

Considerado um dos exa­mes mais importantes para detectar possíveis problemas na saúde dos bebês, o teste é re­alizado entre o terceiro e quinto dia de vida do recém-nascido. Com apenas uma picada no calcanhar do bebê, é possível retirar algumas gotinhas de sangue que, depois de analisa­das, indicam se a criança apre­senta certas doenças genéticas, infecciosas ou metabólicas.

Desde 1992, o teste do pe­zinho se tornou obrigatório em todo o território nacional. Com isso, uma série de crian­ças puderam ter o diagnóstico e iniciar o tratamento ainda nas suas primeiras semanas de vida. Uma das doenças que pode ser identificada através do teste é justamente a fibrose cística. Se a análise apresen­tar resultado positivo, o bebê deve ser submetido ao teste do suor, que é considerado o padrão ouro de diagnóstico para a doença.

O teste do pezinho é de extrema importância para os bebês que podem ter fibrose cística. Se ele não é realizado, todos os sintomas apresenta­dos pelas crianças (pneumo­nias de repetição, tosse crô­nica, desnutrição, dificuldade para ganhar peso e estatura etc.) podem ser confundidos com outras doenças e, con­sequentemente, tratados de forma inadequada.