Ribeirão Mobilidade – Os dois corredores de ônibus mais extensos

0
51
ALFREDO RISK

Com investimento de R$ 39.740.679,60, a prefeitura de Ribeirão Preto fará a implan­tação dos corredores de ônibus dos eixos avenida Dom Pedro I e avenida Saudade-rua São Paulo. Com 5,53 e 5,28 quilô­metros de extensão, respecti­vamente, a Zona Norte terá os maiores corredores da cidade, beneficiando cerca de dois mi­lhões e meio de usuários do transporte coletivo urbano.

As obras também contem­plam a implantação de ciclo­vias nas avenidas Luiz Galvão Cezar, Octávio Golfeto e Fran­cisco Maggioni, totalizando 2,92 quilômetros de extensão. A ordem de serviço para au­torizar o início das obras foi assinada pelo prefeito Duar­te Nogueira Júnior (PSDB) na manhã desta quarta-feira, 15 de janeiro, e contou com a pre­sença do secretário de Obras Públicas, Pedro Luiz Pegoraro, o superintendente da Empresa de Trânsito e Transporte Urbano (Transerp), Antônio Carlos de Oliveira Júnior, e representantes da empresa vencedora da licita­ção, a Coesa Engenharia.

“Esses são mais dois corre­dores de um total de 56 quilô­metros, previstos no Programa Ribeirão Mobilidade, que cor­tarão a cidade nos eixos Norte e Sul, Leste e Oeste. Temos o intui­to básico de aumentar a fluidez, diminuir o tempo das pessoas dentro do transporte público, ou no trânsito de maneira geral, para poder se deslocar dentro da cidade e levar o menor tempo possível até chegar a seu destino. Estamos trabalhando para que o deslocamento médio seja em torno de meia hora, no máxi­mo”, afirma Nogueira.

Com a assinatura, as obras da avenida Dom Pedro I devem ter início efetivo a partir da pró­xima semana, e as da avenida Saudade a partir da primeira semana de fevereiro. Serão duas frentes trabalhando simultanea­mente, com prazo de execução de doze meses. O corredor de ônibus da Dom Pedro I será implantado da avenida Fábio Barreto até a praça Amin Calil, avenida Marechal Costa e Silva, Capitão Salomão, Dom Pedro I e Luiz Galvão Cezar até a rotató­ria Alceu Paiva Arantes.

Já o da avenida Saudade será da Mogiana com a avenida Brasil (praça Antônio Lopes Balau), av. Brasil, av. Saudade até a avenida Doutor Francisco Junqueira, pe­gando um trecho da rua Fernão Sales entre a avenida Saudade e a rua São Paulo, além da rua São Paulo entre a rua Fernão Sales e a avenida Francisco Junquei­ra. “A implantação contará com uma faixa exclusiva para ônibus por toda a extensão de cada eixo. Por todo o local, será instalada semaforização inteligente, que abre com a proximidade do ôni­bus para garantir fluidez e me­nor tempo de percurso, além de sinalização com botoeiras para pedestres e onda verde”, explica o secretário de Obras Públicas, Pedro Luiz Pegoraro.

Acessibilidade
O projeto também con­templa a revitalização de todo o passeio, nos quarteirões em que houver ponto de ônibus, para garantir acessibilidade aos pedestres, principalmente àqueles com dificuldades de mobilidade. Todas as esquinas da avenida contarão com ram­pas de acesso para cadeirantes com piso tátil direcional e de alerta, indicando os pontos de espera e de travessia para defi­cientes visuais.

Por fim, será feito um reca­peamento reforçado nas faixas preferenciais de todos os corre­dores para garantir maior tempo de uso e menor risco de danos devido ao peso do veículo, além do piso de concreto nas paradas de ônibus. “Essa obra irá faci­litar e trazer melhorias para as comunidades da Dom Pedro I e do Ipiranga, que tanto me­recem, assim como a avenida Saudade e rua São Paulo, que são importantes artérias da nossa cidade. Esses trechos receberão toda uma infraes­trutura de pavimento, gale­rias, acessibilidade e, também, uma modificação completa na questão de sinalizações tanto horizontais e verticais, quanto semafóricas”, ressalta Pegoraro.

Ribeirão Mobilidade
Os corredores de ônibus da Dom Pedro I e da Saudade fa­zem parte dos onze que serão implantados em Ribeirão Pre­to, totalizando 56 quilômetros, e das obras viárias previstas no Programa Ribeirão Mobilida­de. Já foram iniciadas as obras na avenida do Café – são 3,23 quilômetros de extensão, be­neficiando 116.709 usuários do transporte coletivo urbano, e a obra está sendo executada pela DGB Engenharia por R$ 14.865.789,59 – e as demais estão em fase de finalização do projeto executivo para serem licitadas ainda este ano.

A Secretaria de Obras Pú­blicas já concluiu dez obras do Programa Ribeirão Mobi­lidade, como as três pontes da avenida Francisco Junqueira e sete frentes de recapeamento asfáltico. Nove adequações es­tão em execução, uma aguarda assinatura da ordem de serviço para ser iniciada, enquanto ou­tra está em processo licitatório e, as demais, em fase de elabo­ração do projeto executivo.

Os 56 quilômetros de corre­dores de ônibus proporcionarão maior conforto a 4.154.118 de usuários do transporte público. O investimento total se aproxi­ma de R$ 500 milhões, sendo R$ 310 milhões provenientes de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento II – PAC da Mobilidade Urbana e do Saneamento, do governo federal e o restante do Finan­ciamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) e outras agências de crédito.