Ribeirão Preto continua com oito casos do coronavírus

0
497

Boletim Epidemiológico divulgado na tarde desta quarta-feira, 25 de março pela Secretaria Municipal da Saúde revela que o numero de casos do coronavírus (covid-19) na cidade continua em oito.

Deste total três foram confirmados e cinco aguardam pela contraprova por terem sido realizados por laboratórios que ainda não estão habilitados pelo ministério da Saúde.

Além disso, outros 161 pacientes aguardam a conclusão dos exames. Até o momento, a Secretaria da Saúde já descartou 18 casos de suspeita de pacientes com covid-19.

Vacinação contra gripe para idosos

No começo da tarde desta quarta-feira a Secretaria da Saúde cancelou a vacinação drive-thru contra a gripe que havia iniciado na esplanada do Theatro Pedro II.

O motivo, para o cancelamento, segundo a pasta, foi a demanda intensa registrada no período da manhã que causou problemas no trânsito da região central da cidade.

Segundo a secretaria, o serviço foi criado para atender idosos com dificuldade de mobilidade, mas 99% das pessoas que estão indo são idosos que têm condições de se imunizarem nos trinta e cinco postos instalados em escolas da cidade.

NOTA À IMPRENSA

A Secretaria Municipal da Saúde informa que foram vacinadas em três dias de campanha de vacinação contra a gripe Influenza (H1N1) em Ribeirão Preto, 50.700 pessoas, atingindo 65% do público alvo formado por 78 mil idosos a partir de 60 anos. Portanto, foi consumido todo o estoque de vacinas fornecido pelo Governo do Estado de São Paulo.

Por isso, a vacinação será suspensa na quinta e sexta-feira, dias 26 e 27 de março e a campanha será retomada na próxima semana.

O Ministério da Saúde mudou as orientações sobre notificação

Se a pessoa tiver sintoma de gripe deve ficar em casa em isolamento social

Se a situação se agravar e ela tiver febre intermitente e falta de ar deve procurar as entidades de saúde ou atendimento particular.

Serão os médicos destes locais que irão definir se interna a pessoa e faz os exames.

Só estão sendo notificados os casos de internação e que tenham exames positivos.
Com isso a tendência é que as notificações caiam.

O motivo desta mudança é evitar que a pessoas quem não estejam com a doença – tenham apenas gripe – vá a locais onde possam contrair como unidades de saúde e hospitais.