ALEXANDRE DE AZEVEDO/CCS

Na tarde de quinta-feira, 13 de maio, acompanhado do pre­feito Duarte Nogueira (PSDB) e dos secretários Isabella Pessotti (Cultura e Turismo), Ricardo Aguiar (Casa Civil) e Daniel Gobbi (Planejamento e Desen­volvimento Urbano), o titular da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Sá Leitão, esteve em Ribeirão Preto para conhecer o Complexo Cultural Morro do São Bento.

O local foi escolhido para abrigar a primeira Fábrica de Cultura 4.0 do interior e rece­berá reforma e adequações que estão em processo de licitação. Trata-se de um projeto desen­volvido pelo governo de São Paulo, dedicado à promoção cultural e com acesso totalmen­te gratuito. A iniciativa segue o conceito de um novo espaço para um novo tempo.

O modelo, incluindo seu projeto educacional, é voltando para a quarta revolução indus­trial, impulsionada pela conver­gência digital e pela Economia Criativa. O projeto consiste em qualificar um equipamento cul­tural para receber atividades de formação cultural, artes e tecnologias, empregando equi­pe local para lecionar e desen­volver projetos de artes plásti­cas, artes cênicas, música (com estúdio de gravação), robótica, games e programação.

Os cursos serão divididos em Ateliês de Criação (destina­dos a crianças e jovens entre oito e 21 anos) e Trilhas de Produção (para jovens entre 12 e 29 anos), além do Projeto Espetáculo, que proporciona uma experiência de produção artística em que os participantes, jovens entre 12 e 21 anos, vivenciam todos os aspectos da montagem de um espetáculo teatral.

O investimento previsto é de R$ 8 milhões para adequação e mais de R$ 3 milhões anuais. O processo licitatório para o projeto executivo já está em an­damento, no valor estimado de R$ 413 mil. Na visita, Sá Leitão passou pela Casa da Cultura Jus­celino Kubitschek, pelos teatros Municipal e de Arena Jaime Zei­ger, além do Theatro Pedro II e Centro Cultural Palace.

“A proximidade com o go­verno do Estado nos dá abertura para dialogar sobre políticas pú­blicas, projetos, verbas e editais que possam atender nossos ar­tistas e beneficiar toda a popula­ção”, afirma a secretária de Cul­tura e Turismo, Isabella Pessotti.