RP ultrapassa 52 mil casos de covid

0
16
MAURICIO VIEIRA/SECOM

Ribeirão Preto registrou mais 255 casos de coronaví­rus em 24 horas – cerca de um a cada seis minutos – e o número de pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 deve superou a marca de 52 mil. Nesta sex­ta-feira, 26 de fevereiro, saltou para 52.105, aumento de 0,5% em relação aos 51.850 de quin­ta-feira (25).

A quantidade de pessoas infectadas representa 7,3% da população da cidade, de 711.825 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Ge­ografia e Estatística (IBGE). Ribeirão Preto já tem 10.530 casos este ano (em menos de dois meses), 20,2% de toda a pandemia e 25,3% do total de 2020, de 41.575. O núme­ro de janeiro chegou a 7.300, cerca de 235 por dia, 1.280 a mais do que os 6.020 de de­zembro, alta de 21,3%.

Em fevereiro já são 3.230 pessoas infectadas, 129 a cada 24 horas. Em novembro são 3.298. Os dados foram divulgados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio do Boletim Epide­miológico. O recorde de in­fecções em 24 horas é de 15 de julho, de 657 registros.

A base para comparação semanal é de oito dias por­que não há dados dos finais de semana. A tendência é de alta. Entre 11 e 18 de fevereiro, quando passou de 49.042 para 50.512, mais 1.470 pacientes foram diagnosticados com covid-19, média móvel de 184 a cada 24 horas. Entre 18 e 25 de fevereiro, saltou de 50.512 para 52.105. São 1.593 novos casos, 199 a cada 24 horas.

O aumento chega a 8,4%, com 123 contágios a mais. Se a comparação considerar o pe­ríodo de 15 dias, a tendência também é de elevação. O nú­mero de casos saltou de 46.199 para 49.042 entre 28 de janei­ro e 11 de fevereiro. São 2.843 novos contágios, média de 190 por dia. Entre 11 e 25 de feve­reiro, passou de 49.042 para 52.105, ou seja, mais 3.063 in­fectadas, 204 a cada 24 horas. Houve avanço de 7,7%, 220 a mais por dia.

A média móvel passou de 300 em algumas semanas deste ano. No dia 7 de janeiro estava em 446, a maior desde 22 de julho. A taxa de casos por 100 mil habitantes em 14 dias passou de 361,5 no dia 4 de fevereiro para 203,56 no dia 17 e em 18 de fevereiro subiu para 205,39.

Na terça-feira (23) chegou a 220,98, na quarta-feira (24) atingiu 222,95 e na quinta-fei­ra (25) já estava em 224,91. Em janeiro, segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a taxa de transmissão (Rt) subiu de 1,68 para 1,9. Significa que cada grupo de 100 pessoas po­dia transmitir o vírus para ou­tras 190 no mês passado.

As notificações desde o início da pandemia chegaram a 120.194, sendo que 66.480 pessoas testaram negativo para covid-19, ou 55,3% do total. Os 52.105 casos confirmados até agora representam 43,4%. A cidade também aguarda o resultado de 1.609 exames que estão represados nos labora­tórios (1,3%) – voltou a ficar abaixo de dois mil.

Foram confirmados 3.402 casos de coronavírus em outu­bro. Os meses com menos casos são março (88, a pandemia co­meçou em meados do mês em Ribeirão Preto) e abril (222). Julho (8.606), junho (6.712) e agosto (6.489) tiveram mais contágios. Ribeirão Preto tam­bém tem 1.218 mortes.