RP vai participar da Semana do Lixo Zero

0
50
JF PIMENTA/ARQUIVO

Foi lançada nesta semana a programação da segunda edição do Lixo Zero Ribeirão Preto, que acontece de 23 de outubro a 31 de outubro. Por causa da pandemia de corona­vírus e das regras de isolamen­to social, o evento – que no ano passado realizou uma série de atividades em escolas e locais públicos – neste ano teve que ser remodelado e será realiza­do de forma online.

A transmissão das pales­tras, ao vivo, será pelas redes sociais do evento: Instagram (semanalixozeroribeirãopre­to), Youtube (Ribeirão Preto Lixo Zero) e Facebook (Se­mana Lixo Zero Ribeirão Preto). Pelo segundo ano consecutivo, o evento tem o apoio do Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identida­des Culturais (IPCCIC).

Segundo Mariah Campos, embaixadora do Lixo Zero em Ribeirão Preto e pesquisado­ra do IPCCIC, o evento tem como principal proposta o en­gajamento da população e dos setores públicos e privados na diminuição da produção dos resíduos sólidos na cidade e no bom gerenciamento.

“A mudança pode partir de dentro de casa e nosso prin­cipal objetivo é empoderar as cidades a terem essa conscien­tização de produzir cada vez menos lixo”, diz a amebaixado­ra. Ela alerta que a sociedade inteira precisa estar engajada na busca de soluções para os problemas relacionados aos resíduos sólidos.

“O evento, além de em­poderar as cidades, pretende oferecer ferramentas para co­meçar a mudança de dentro de casa, dos escritórios, das em­presas, das escolas e de todos os lugares através de novos há­bitos sustentáveis”. A equipe da organização da Semana Lixo Zero Ribeirão Preto é com­posta por Joyce Rissatto, Cí­cera Macruz Brito, Guilherme Garcia Gomes, Frederico Jabur (diretor da Kata Ambiental), Renato Tatu, Beatriz Buccioli e Mariah Campos.

Atividades
Baseado no conceito dos “7Rs” – repensar, recusar, reduzir, reintegrar, reparar, reutilizar e reciclar –, o Lixo Zero Ribeirão Preto conta­rá também com a campanha “#TragaSeuPote”, no Mercadão Central e no Novo Mercadão da Cidade, conscientizando as pes­soas a levarem suas embalagens de casa, evitando assim, a pro­dução de mais lixo na cidade.

Uma análise publicada em novembro do ano passado pela Associação Brasileira das Em­presas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) aponta que, em 2018, o Brasil produziu cerca de 79 milhões de toneladas de lixo. E em 2020, no período de quaren­tena e isolamento social, é es­timado um aumento de 15% a 25% na quantidade de lixo residencial.

A previsão é de que até 2030, somente na América La­tina, a produção de lixo chegue a 100 milhões. Com a intenção de mobilizar novas atitudes nas comunidades nacionais e internacionais, promovendo a prática consciente de des­carte de resíduos, foi fundado o Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), uma organização sem fins lucrativos que faz parte do movimento internacional Zero Waste International Alliance.

O conceito Lixo Zero re­presenta o máximo de aprovei­tamento e encaminhamento correto dos resíduos reciclá­veis e orgânicos, pensando na redução e até mesmo no fim do direcionamento desses ma­teriais para aterros sanitários e incinerações. Para estimu­lar esse debate em diferentes nichos da sociedade, como populações, cooperativas e se­tores públicos, é realizado anu­almente em todas as cidades que existem embaixadores do ILZB, a Semana Lixo Zero.

Dados da administração municipal revelam que cada um dos 711.825 moradores de Ribeirão Preto – estimativa ofi­cial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – produz, em média, todos os dias, 800 gramas de lixo. Ou seja, diariamente são recolhi­dos na cidade 569.460 quilos de resíduos, o que totaliza, por mês, 17.083.800 quilos. São dados estatísticos, que tentam se aproximar da realidade.

Programação Lixo Zero Ribeirão Preto
– Dia 23 (14 horas) Palestra: Geração de energia a partir de resíduos sólidos Com: Sônia Valle Borges de Oliveira, secretaria do Meio Ambiente
– Dia 24 (18 horas) Palestra: Compostagem de resí­duos orgânicos: o caminho para um meio ambiente saudável Com: Paulo e Silvia Cardinalli (proprietários da Cardinalli Soluções Ambientais – Usina de Compostagem)
– Dia 25 (10h30) Palestra: Esperança ativa: como encarar o caos do mundo sem enlouquecer? Com: Laís Pena (gestora ambiental da Esalq/USP e cofundadora do Eco na Prática e idealizadora da Sustentabilidade do Ser)
-Dia 26 (19 horas) Palestra: Restaurante Lixo Zero, é possível? Com: Margaret Ozawa (pro­prietária do restaurante Gion Culinária Japonesa)
– Dia 29 (19 horas) Palestra: Lixo Zero na sua vida: Todas as dicas Com: Luara Pepita (idealizadora do projeto Lixo Certo Mundo Limpo)
– Dia 30 (19h30) Palestra: Boas práticas de ge­renciamento de resíduos da área da saúde Com: Karina Fonseca (enfer­meira da Secretaria Municipal da Saúde, Mestre em Resíduos e Doutoranda no Programa de Saúde Pública da USP)
– Dia 30 (18 horas) Palestra: Condomínio Lixo Zero e a Economia Circular Com: Guilherme Garcia (Syplan Gerenciamento de Resíduos) e Renata de Paula (Residencial Saint Gèrard)
– Dia 31 (9h30) Palestra: Lixo no Rio – Uma conversa no pomar do Delboux Com: evento presencial com o educador e ambientalista Rei­naldo Romero (limitado a pre­sença de dez pessoas apenas)

Comentários