Sinfônica apresenta concerto na Catedral

0
65

A Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto (Osrp) estará na escadaria da Catedral Metropo­litana de São Sebastião, a Igreja Matriz de Ribeirão Preto, neste domingo, às 20 horas, para apre­sentar mais uma edição da série “Música nas Igrejas”, uma par­ceria com o Sesc com apoio do Ministério da Cidadania.

O “Concerto Especial de Na­tal” é gratuito. A Catedral Me­tropolitana fica na rua Florêncio de Abreu s/nº, em frente à Praça das Bandeiras, no Centro His­tórico da cidade. O regente será Reginaldo Nascimento, maestro titular da Osrp, com a participa­ção do Coro da Orquestra Sinfô­nica, com regência de Snizhana Drahan, e participação dos so­listas Carla Barreto (soprano), Eduardo Reis (tenor) e Fernan­do Munhoz (baixo).

O programa traz obras que têm o Natal como tema, de compositores como Dom João IV (1604-1656), Georg Frie­drich Handel (1685-1759), Cé­sar Franck (1822-1890), Franz Gruber (1685-1759), Johann Sebastian Bach (1685-1750), Ja­mes Lord Pierpont (1822–1893) e Giulio Caccini (1551-1618).

O repertório traz canções como “Glória in Exelsis Deo” (tradicional francesa), “Gre­ensleaves” (tradicional inglesa), “Adeste Fideles” (Dom João IV), “Sinfonia”, “Glory to God” e “Hallelujah”, do oratório “O Mes­sias” (Handel), “Panis Angelicus”, da missa ópera 12 (César Franck), “Noite Feliz” (Franz Gruber), “Je­sus alegria dos homens” (Bach), “Jingle Bells” (Pierpont) e “Ave Maria” (Caccini).

Originalmente voltada à ópera, a Orquestra Sinfônica desenvolve projetos e ações de difusão da música lírica e e de concerto, através de di­ferentes séries, atividades for­mativas e grupos de prática coral – um coro vai acompa­nhar os músicos na Catedral Metropolitana neste domingo. A Osrp também é protagonista do projeto “Concerto nas Igre­jas”, sob a regência do maestro Reginaldo Nascimento.

A Orquestra Sinfônica tem cerca de 45 músicos e é man­tida pela Associação Musical de Ribeirão Preto, criada em 1921 por músicos e abnegados. Oficialmente, foi fundada por Max Bartsch e fez sua primeira apresentação em 1938. Desde então, a Osrp funciona de modo ininterrupto e vem desenvol­vendo importantes projetos que difundem a música erudita, rea­firmando seu papel de destaque no setor artístico e nos cenários municipal e nacional. Já se apre­sentou nas mais diversas salas de concerto do Brasil e, desde sua fundação, seu principal palco para a apresentação tem sido o Theatro Pedro II, no coração de Ribeirão Preto.

Conta com violinos, viola, violoncelo, contrabaixo, flautas, oboé, clarineta, fagote, trompa, trompete, trombone, trombone baixo, tuba, tímpano e percus­são. O maestro titular é Regi­naldo Nascimento. Desde 29 de maio, a Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto é patrimônio cultural imaterial da cidade. Mensalmente, faz apresentações pelas séries “Concertos Inter­nacionais”, com solistas brasi­leiros e estrangeiros renomados mundialmente, e “Juventude tem Concerto” que realiza gra­tuitamente concertos interativos (maestros e músicos conver­sam com o público) dirigidos a crianças e jovens.

Já são mais de 1.550 con­certos oficiais realizados. Em março de 2019, anunciou seu reposicionamento e adotou o nome de Orquestra Sinfônica Metropolitana de Ribeirão Pre­to, estabelecendo uma conexão direta com os 34 municípios da Região Metropolitana – a mu­dança ainda não é oficial porque envolve trâmites burocráticos para o recebimento de verbas públicas. Possui vários projetos, entre eles o “Tocando a Vida”, “Ensaio Aberto”, “Música So­lidária”, “Concerto nas Igrejas”, “Ciranda Sinfônica” e a série “Concertos Especiais”, além das mensais já citadas.