Vacinação começa hoje em RP

0
94
GOVERNO DE SÃO PAULO

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ri­beirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP/USP) começará a vacinar os profis­sionais de saúde da instituição que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus na manhã desta terça-feira, 19 de janeiro. Foram enviadas 6.520 doses para o HC, que poderá imunizar 3.260 médicos, enfer­meiros, auxiliares e técnicos de enfermagem.

Estes profissionais receberão duas doses em um intervalo de 21 dias. O Hospital das Clíni­cas tem 5.972 profissionais, e a prioridade é para quem atua diretamente com os pacientes de covid-19. A prefeitura de Ribei­rão Preto anunciou que, como a imunização terá início nesta terça-feira, a primeira etapa da campanha terminará em 16 de março, seis dias antes do prazo inicial, que era 22 de março.

O prefeito Duarte Noguei­ra (PSDB) diz que a mudança ocorreu porque a campanha nacional e a estadual foram an­tecipadas. Ribeirão Preto pre­tende vacinar 150.275 pessoas contra o coronavírus até 16 de março, mas ainda não há previ­são de quando novas doses va­cinas chegarão à cidade. Tam­bém não há definição sobre a imunização de idosos.

A previsão é imunizar o público-alvo determinado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e pelo Ministério da Saúde. A vacinação será feita em duas doses, com o intervalo de três semanas entre a primeira e a segunda aplicação. A prefei­tura informa ainda que a cidade já está preparada com logística, insumos e estratégias traçadas.

O município já conta com 50 mil agulhas e seringas, por exemplo, para iniciar a campa­nha nesta terça-feira. Porém, para aplicar as duas doses nas 150.275 pessoas do público­-alvo da primeira fase, são necessárias mais 250 mil para concluir a vacinação. Os muni­cípios também deverão imuni­zar a população com apoio de equipes da atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), segundo as estratégias adequa­das ao cenário local.

As 200 cidades mais po­pulosas do Estado começam a receber as vacinas nesta ter­ça-feira. Cada hospital será responsável pelo preenchi­mento dos sistemas de infor­mação oficiais definidos pela Secretaria da Saúde para mo­nitoramento da campanha. A divisão das grades considerou o quantitativo proporcional de vacinas esperado para São Paulo conforme o Progra­ma Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saú­de. O Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19 prevê o início da vacinação na cidade nesta terça-feira.

O carregamento que trouxe as vacina para Ribeirão Preto saiu de um centro de distri­buição em Pinheiros, na Zona Oeste da capital, por volta das 14h30 de ontem. O HC de Ri­beirão Preto e o Hospital do Amor de Barretos estão na lista de 16 centros de pesquisa científica em sete estados que participaram dos testes da Co­ronaVac. Também começaram a receber a vacina ontem o HC da capital, o de Campinas (Uni­camp), de Botucatu (Unesp) e o de Marília (Famema) e o Hospital de Base de São José do Rio Preto (Funfarme).

Cada profissional de saúde receberá duas doses da vacina do Butantan, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação, conforme prevê o Plano Es­tadual de Imunização (PEI). As seis unidades hospitalares paulistas foram selecionadas para a fase inicial porque são hospitais-escola regionais, com maior fluxo de pacientes em suas áreas de atuação.

Plano de vacinação em Ribeirão Preto
O Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19 contempla pontos fixos nas salas de va­cinação de 37 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) da rede municipal de saúde e mais cinco pontos alternativos. Um fica no Núcleo de Gestão Assis­tencial em Saúde (NGA), na rua Minas nº 895, nos Campos Elíseos (Zona Norte).

O sistema “drive thru” vai atender no estaciona­mento do Estádio Santa Cruz (Botafogo), na Ribeirâ­nia (Zona Leste). Também haverá imunização em de postos no RibeirãoShopping, no Jardim Califórnia (Zona Sul), e no Santa Úrsula Shopping, no bairro de Higienópolis (Central), além do Centro Médico de Ribeirão Preto, localizado na rua Thomaz Nogueira Gaia nº 1.275, no Jardim Irajá (Zona Sul).

A Câmara de Vereadores pode ser o 43º posto de vacinação. Fazem parte do público-alvo pessoas com mais de 60 anos de idade e profissionais de saúde. Este contingente foi escolhido por ter o maior número de provocadas pela covid-19. No Estado de São Paulo, os óbitos estão presentes em 77% das pessoas acima dos 60 anos e com comorbidades.

Em Ribeirão Preto, segundo a Secretaria Muni­cipal da Saúde, 84% dos óbitos foram de pessoas com 60 anos ou mais. No Brasil, este mesmo gru­po é composto por 44 milhões de pessoas, ou seja, 21% dos brasileiros. Já os profissionais de saúde estão no grupo prioritário por trabalharem na linha de frente de combate à doença e no atendimen­to aos pacientes. A vacinação será realizada de segunda-feira a sábado, das sete às 17 horas.

O calendário de vacinação
DIA 19 DE JANEIRO
Segunda dose em 9 de fevereiro *
Público-alvo
Profissionais de saúde dos
setores público, privado e filantrópico
Meta…………………………………………………….. 32.000 pessoas

DIA 8 DE FEVEREIRO
Segunda dose em 1º de março
Público-alvo
Idosos com 75 anos ou mais
Meta…………………………………………………….. 32.806 pessoas

DIA 15 DE FEVEREIRO
Segunda dose em 8 de março
Público-alvo
Idosos entre 70 a 74 anos
Meta…………………………………………………….. 21.269 pessoas

DIA 22 DE FEVEREIRO
Segunda dose em 16 de março
Público-alvo
Idosos de 65 a 69 anos
Meta’……………………………………………………. 28.663 pessoas

DIA 1º MARÇO
Segunda dose em 22 de março **
Público-alvo
Idosos de 60 a 64 anos
Meta…………………………………………………….. 35.537 pessoas
Total do público-alvo……………………………….150.275 pessoas

* Únicas datas já definidas
** Objetivo é terminar em 16 de março, seis dias antes