Vacinação em RP chega a 80,2% do público-alvo

0
17

Levantamento divulgado nesta quinta-feira, 25 de junho, pela Secretaria Municipal da Saúde, aponta que a terceira etapa da campanha nacional de vacinação contra o vírus da influenza (gripe), em Ribeirão Preto, atingiu 80,2% do público­-alvo. Os grupos com as meno­res coberturas são das crianças e gestantes, com 45,6%.

A meta da Secretaria Muni­cipal da Saúde é imunizar 90% do público-alvo até o final da campanha, que termina na ter­ça-feira, 30 de junho. Os grupos prioritários são formados por crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérpe­ras (mulheres que tiveram filho há até 45 dias), idosos e adultos de 55 a 59 anos, além de pessoas com deficiências.

“Conclamamos as pessoas, principalmente gestantes e pais de crianças que fazem parte dos grupos prioritários desta fase, que aproveitem os últimos dias da campanha, procurem os pos­tos de vacinação, se protejam e protejam seus filhos”, orienta a coordenadora do programa de imunização da pasta, Mayra Fernanda de Oliveira.

Até o momento, foram va­cinadas 18.937crianças (45,6% de 41.530), 28.278 trabalhado­res da saúde (90,8% de 31.156), 2.749 gestantes (45,6% de 6.028), 807 puérperas (81,4% de 991), 94.355 idosos (120,7% de 78.172), 12.531 adultos de 55 a 59 anos (40% de 31.325) e 31.530 pessoas com comorbida­des (67,4% de 46.750).

No total, foram imunizadas 189.187 pessoas de 235.952 que formam o público-alvo. As pes­soas pertencentes aos grupos das fases anteriores da campa­nha que ainda não comparece­ram para receber a vacina, po­dem ser vacinadas nesta nova etapa. No momento da vacina­ção, será necessário apresentar documento que comprove que a pessoa pertence a um dos grupos prioritários, como car­teira de vacinação, para registro correto da vacina.

Não haverá vacinação em escolas e “drive thru”, porém, to­das as medidas necessárias para evitar aglomerações e cuidados de prevenção serão tomadas nos postos de vacinação para impe­dir a transmissão de covid-19 a essa população. Ribeirão Preto possui, atualmente, 37 salas de vacinas que permanecem aber­tas de segunda a sexta-feira, em horários variados.

Ribeirão Preto já tem 138 óbitos neste ano por síndrome respiratória aguda grave (Srag), mas 134 são decorrentes do novo coronavírus. A cidade também 531 casos confirma­dos de Srag, mas 520 são de Sars-Cov-2 (coronavírus) – 29 de março, 41 de abril, 127 de maio e 323 deste mês.

Os outros onze são de in­fluenza: cinco de Flu B, qua­tro não identificados (“Srag A não subtipado”), um de H3N2 e um de H1N1. Quatro destes casos resultaram em mortes, um pelo vírus H3N2, outro pelo Flu B e dois não identifi­cados (“não subtipado”).

Em 2020, a Secretaria da Saúde recebeu 1.418 notifica­ções de Srag. No ano passado inteiro foram 273, contra 346 de 2018. Ribeirão Preto fechou 2019 com 13 mortes por Srag. Foram sete óbitos por H1N1, quatro por H3N2 e dois não subtipados. Em pouco mais de cinco anos, Ribeirão Preto acu­mula 189 óbitos por Srag, con­tando com os de covid-19.

Vacinação de idosos
A primeira etapa da cam­panha de vacinação contra gri­pe (Influenza), direcionada aos idosos a partir de 60 anos, que começou no dia 23 de março, já imunizou 94.355 pessoas nessa faixa etária, atingindo 120,7% do público-alvo, esti­mado em mais de 78 mil ido­sos em Ribeirão Preto.
Esse índice foi possível após a adesão das estratégias de cria­ção de postos de vacinação em escolas e o “drive-thru”, evitan­do, assim, aglomerações e con­tágio pelo novo coronavírus (covid-19). A meta da Secretaria Municipal da Saúde era vacinar 90% dessa população.