Tribuna Ribeirão
Polícia

Bandidos ficam 15 horas com reféns

Foto: Divulgação PM

A Polícia Militar localizou na madrugada desta segunda­-feira, 11 de setembro, três pes­soas que haviam sido levadas como reféns após um assalto em uma fazenda de Batatais. As vítimas ficaram mais de 15 horas em poder dos bandidos e foram abandonadas no meio de um canavial.

Teriam participado do assalto, que começou na manhã de do­mingo, dia 10, pelo menos cinco pessoas. As vítimas foram levadas em uma perua Kombi e ao serem soltas pediram socorro em uma usina de álcool e açúcar. Elas não apresentavam ferimentos.

Antes disso, as Polícias Ci­vil e Militar, contando com o apoio do helicóptero Águia, realizaram um grande cerco na região para tentar prender a quadrilha. Uma caminho­nete usada pelos criminosos havia sido furtada em maio e foi abandonada na fuga, assim como uma picape roubada na fazenda durante o assalto.

Os dois homens presos fo­ram identificados: Robson Ri­beiro de Carvalho, de 33 anos, e Igor César Rodrigues, de 18. Eles teriam confessado o crime e foram pegos quando fugiam em um táxi, que acabou intercepta­do pela polícia. A identidade das vítimas foi mantida em sigilo.

A fazenda fica entre Bata­tais e Sales Oliveira. Segundo informações da Polícia Militar, os ladrões invadiram a fazenda e, armados, renderam as víti­mas. Eles roubaram carros da família e não levaram nada de dentro da casa. Dois dos sus­peitos fugiram em uma picape Fiat Strada furtada em maio deste ano, em Altinópolis (SP), e abandonaram o veículo na Rodovia Altino Arantes, esca­pando através da mata.

Uma pistola semiautomá­tica foi apreendida dentro da camionete. Para fazer um cer­co na região e conseguir en­contrar os veículos e os reféns, a PM contou com o apoio do helicóptero Águia de São José do Rio Preto, além do reforço da Guarda Civil Municipal e da Polícia Civil de Batatais.
Os assaltantes foram levados sob custódia para a delegacia da Polícia Civil de Batatais e autua­dos por roubo, cárcere privado, sequestro, posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa. O caso segue sob investigação com apoio do comando do De­partamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-3).

Postagens relacionadas

Mudança na PGR dificulta suposta delação de Palocci

Redação 1

Produtos agrícolas falsificados são apreendidos pela Polícia Civil, em Ribeirão Preto

William Teodoro

MULHER SURTA COM ATRASO E QUEBRA MONITOR EM USF

Redação 1

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com