Tribuna Ribeirão
Esportes

Levir deve escalar time misto contra o Botafogo

O Santos não poderia en­frentar o Botafogo com a sua força máxima no próximo sá­bado nem se o técnico Levir Culpi quisesse. Com vários jogadores suspensos, lesiona­dos e com desgaste físico, ele vai utilizar um time misto no compromisso válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasi­leiro, no próximo sábado, ain­da mais que o duelo de volta das quartas de final da Copa Libertadores contra o equato­riano Barcelona será disputa­do na semana que vem.

A lista de desfalques do Santos conta com três jogado­res suspensos pelo terceiro car­tão amarelo, recebido no clás­sico do último domingo com o Corinthians: o zagueiro Lucas Veríssimo, o lateral Victor Fer­raz e o meia Lucas Lima.

Além disso, o zagueiro Gustavo Henrique e o ata­cante Copete nem viajaram ao Equador após sofrerem lesões leves. A comissão téc­nica trabalha para colocá-los à disposição de Levir para o segundo duelo com o Barce­lona, na próxima quarta, na Vila Belmiro, mas Levir ainda não sabe se isso será possível.

“Não temos certeza sobre o Copete. Com certeza teremos modificações contra o Bota­fogo, mas é preciso esperar, amanhã (quinta-feira) teremos treinamento aqui antes da via­gem, temos tempo suficiente de armarmos o time para jo­gar de igual para igual com o Botafogo”, disse, adiantando a escalação de uma equipe bem modificada no próximo com­promisso pelo Brasileirão.

O empate por 1 a 1 com o Barcelona aumentou a lista de incertezas no Santos, com Lu­cas Lima e Bruno Henrique, dois dos principais jogadores do seu setor ofensivo, sendo substituídos durante o duelo por causa de problemas mus­culares. Além disso, o volante Renato sofreu uma torção no tornozelo, ainda que tenha permanecido em campo du­rante os 90 minutos. Levir ad­mitiu que deve ter problemas para escalar o time, inclusive no jogo de volta com o Bar­celona, mas evitou adotar um discurso lamurioso.

Se Levir não lamentou em seu discurso oficial, Lu­cas Lima e Bruno Henrique reclamaram publicamente da logística adotada pelo Santos para a viagem ao Equador, que durou cerca de 17 ho­ras, com uma escala na Co­lômbia, o que os jogadores apontaram como fator que pode ter ajudado a provocar as lesões.

Postagens relacionadas

Botafogo apresenta mais três reforços para 2019

Redação 1

Fifa anuncia Copa do Mundo Feminina na Austrália e na Nova Zelândia em 2023

Redação 1

Gómez e Viña retornam e Dudu participa de 1º treino com o elenco do Palmeiras

Redação 1

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com