Tribuna Ribeirão
Artigos

O Brasil não é depósito de lixo…

Li certa vez em um jornal que fiscais da Receita Federal impediram a entrada no Brasil de 40 toneladas de lixo. A notícia referia-se ao fato de funcionários da Receita Federal no Posto de Itajaí, em Santa Catarina, impedirem a entrada do lixo que estava distribuído em dois contêineres procedentes do Canadá.

De acordo com a notícia, os fiscais da Receita, ao fazerem a conferência física, detectaram que a mercadoria declarada como “polietileno” era, na verdade, lixo. Essa “mercadoria” foi apreendida e espero que tenha sido devolvida aos responsáveis por essa remessa no Canadá. Mas será que o envio de lixo de outros países para o Brasil foi só nesta vez? Será que o responsável pelo envio dessa carga é o único que acredita ser o nosso país um depósito de lixo?

Nossos limites de fronteiras são muito extensos e certamente não é fácil realizar uma fiscalização correta, ainda mais quando existem tantas formas de burlá-la… A maior prova é que são rotineiras notícias mostrando como entram com facilidade, no Brasil, drogas, armas e mercadorias, em geral resultantes de contrabandos.

Infelizmente, nossos fiscais e policiais são insuficientes em número e em recursos para, com suas atuações, colocarem um paradeiro nesta invasão feita ao território nacional por esses contrabandistas com suas ações criminosas. Salta aos nossos olhos a quantidade de mercadorias resultantes de contrabandos e que são vendidas livremente, em logradouros públicos, numa concorrência desleal aos comerciantes, produtores e industriais brasileiros.

Armas modernas e poderosas ingressaram também com facilidade em nosso país. Os bandidos possuem melhores armas do que os nossos policiais e por este motivo realizam com êxito tantos crimes; enquanto os marginais dispõem de arsenais formados pelo que há de mais avançado na tecnologia armamen-tista, nossa polícia padece com armamento tecnologicamente defasado.

Não bastasse todo isto e ainda temos de registrar, contristados, esse absurdo do Brasil ser considerado como “um bom depósito de lixo.” É preciso reagir. Não podemos aceitar esta situação de aterro sanitário do mundo quando temos tudo para ser um dos países mais desenvolvidos do planeta, exemplo de uma nação séria e progressista. Para isto se tornar realidade precisamos de governantes honestos, capazes e idealistas.

E a democracia dá ao povo, felizmente, através do voto, o poder de entregar o governo a lideres dotados destas qualidades, capazes de provar que o Brasil não é “um depósito de lixo” porque tem um povo apto a se tornar exemplo de desenvolvimento, ordem, progresso e respeito aos demais países…

Postagens relacionadas

Diversidade e Inclusão na Agenda ESD

William Teodoro

‘Janeiro Branco’

Redação 1

Controle do ato administrativo

Redação 1

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com