Botafogo estreia bem e arranca empate com o São Paulo no Morumbi

0
245
São Paulo e Botafogo ficaram no empate na estreia do Paulistão (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

O Botafogo começou bem no Paulistão 2021. O Pantera arrancou um empate em 1 a 1 diante do São Paulo, no Morumbi, na noite deste domingo (28). Cria da base, Dudu Hatamoto fez o gol botafoguense e Arboleda descontou para o Tricolor do Morumbi.

Com o resultado, o Botafogo fica na segunda colocação do Grupo A, com um ponto somando, a frente do Corinthians por conta dos critérios de desempate. O líder é o Santo André, também pelo saldo de gols. O próximo compromisso do Tricolor é na quinta-feira, diante do Guarani, às 16h30, no estádio Santa Cruz.

Completamente reformulado, o time que começou jogando diante do São Paulo era uma incógnita para o torcedor. Com sete desfalques importantes, Gallo apostou na base e acertou. Marlon, que é lateral-direito, mas foi improvisado no ataque, teve atuação de destaque e deu a assistência para o gol de Dudu.

O jovem, que já havia sido destaque na Copa Paulista, mostrou seu faro de gol e se colocou como uma opção real para o grupo de Alexandre Gallo. Outro ponto de destaque foi o sistema defensivo. Bastante sólido com Matheus Santos e Fabão, o Botafogo deu poucos espaços para o São Paulo. A disposição física dos jogadores também foi outro atrativo importante.

Mesmo com todas as dificuldades e pouco tempo de trabalho, o Botafogo fez um jogo bastante digno e muito promissor. Com os reforços que ainda estão para estrear, o Tricolor tem tudo para fazer um bom Campeonato Paulista.

O jogo

O jogo começou bastante equilibrado, mas com o São Paulo nitidamente melhor fisicamente. Comandando as ações e com muito mais posse de bola, o Tricolor Paulista quase abriu o placar logo aos 2 minutos. Igor Gomes pegou sobra de um escanteio, invadiu a área e soltou um foguete. Ligado, Igor Bohn fez ótima defesa.

O São Paulo seguiu melhor e levou perigo novamente aos 9 minutos. Reinaldo recebeu livre do lado esquerdo e bateu forte. A bola explodiu na trave botafoguense e foi para fora.

Os donos da casa chegaram novamente pelo lado esquerdo e novamente com Reinaldo. Após cruzamento na área, a bola sobrou para o jogador são-paulino, que bateu forte de novo, mas desta vez para fora.

O São Paulo seguiu melhor, com mais de 70% de posse de bola, mas esbarrando no bem montado sistema defensivo do Botafogo.

A melhor chance da partida aconteceu aos 38 minutos. Após cruzamento na área, Arboleda desviou de cabeça e a bola sobrou para Luciano, na pequena área, de frente para o goleiro botafoguense.  O artilheiro do São Paulo pegou mal na bola e desperdiçou uma ótima oportunidade.

Bem postado na defesa, mas sem nenhuma saída para o ataque, o Botafogo saiu do primeiro tempo sem finalizar no gol defendido por Tiago Volpi.

Já na volta do intervalo, tentando dar mais vida ao setor ofensivo, Gallo trocou Judivan e Michel Borges por Kaio Magno e Dudu Hatamoto.

A mudança fez efeito e o Pantera abriu o placar logo aos 2 minutos. Fabão achou lindo lançamento para Marlon nas costas de Léo. O jovem dominou, trouxe para dentro e cruzou na medida para Dudu Hatamoto, que havia acabado de entrar, tocar e mandar a bola para o fundo da rede.

Atrás no placar, o São Paulo foi para cima e quase chegou ao empate aos 10 minutos. Reinaldo recebeu do lado esquerdo e cruzou na área. Léo apareceu como elemento surpresa e desviou no primeiro pau. Bem postado, Igor Bohn cortou com o pé e fez uma excelente defesa.

Os donos da casa seguiram apertando, mas o forte sistema defensivo do Botafogo não deixava o time de Hernán Crespo finalizar. Abusando dos cruzamentos, o Tricolor não levava muito perigo.

A pressão do São Paulo surtiu efeito e gol de empate saiu aos 29 minutos. Daniel Alves cruzou pelo lado esquerdo, Pablo desviou no segundo pau e Arboleda chegou completando de cabeça para o fundo da rede.

Depois do gol, o Tricolor pressionou e teve mais duas boas chances em sequência, uma com Igor Gomes e outra com Tchê Tchê.

O Tricolor do Morumbi seguiu em cima e até chegou a virar o placar aos 43 minutos. Após lançamento na área, Daniel Alves desviou de cabeça para Galeano, que achou Pablo dentro da área. O camisa 9 girou na marcação e bateu firme. Entretanto, por milímetros, o VAR viu impedimento de Daniel Alves na origem da jogada e invalidou o gol.

Hernanes também teve boa oportunidade aos 48 minutos. O camisa 15 Tricolor soltou um foguete de fora da área, mas o goleiro Igor Bohn defendeu.

No último lance do jogo, aos 54 minutos, Hernanes fez boa jogada e tocou para Galeano. O jovem paraguaio levou até o fundo e bateu cruzado. Igor Bohn espalmou, mas a bola ainda bateu caprichosamente no travessão, Na sequência da jogada Galeano tentou jogar na área de novo e a zaga cortou. O VAR analisou uma possível falta em Hernanes dentro da área, mas o árbitro não viu pênalti e encerrou o jogo.