CBF anuncia início do Brasileirão, mas Doria veta participação de paulistas

0
52
RAUL RAMOS/AGÊNCIA BOTAFOGO

O presidente da CBF, Ro­gério Caboclo, anunciou no último final de semana as da­tas para início do Campeona­to Brasileiro nas divisões A, B e C, além também da Copa do Brasil. A Série B, divisão que o Botafogo disputa, por exemplo, tem previsão para começar no dia 8 de agosto. Já a elite do futebol nacional será iniciada no dia 9 do mes­mo mês.

A decisão, porém, ainda possui alguns asteriscos, já que diversas localidades do país ainda estão passando pelo pico da pandemia do novo coronavírus. Em entrevista ao jornal “O Globo”, Caboclo levantou a possibilidade dos jogos serem realizados sem mando de campo. O dirigente não informou se a proposta se aplicaria as demais divisões.

“Propusemos aos 20 clu­bes da Série A que, para po­dermos lançar a data de 9 de agosto, haveria necessidade de uma aprovação de todas as autoridades sanitárias de nove estados e 11 cidades. E não temos isso hoje. Fiz a proposta no sentido de que admitissem uma reflexão sobre jogar fora do mando de campo para manter essa data íntegra, irretocável, caso todas as cidades não estejam liberadas. Houve votação de 19 a 1 a favor”, afirmou.

O governador de São Pau­lo, João Dória (PSDB), ques­tionou a decisão da CBF e afirmou que os times do es­tado não vão poder iniciar o brasileiro nesta data porque o Paulistão ainda não foi en­cerrado.

“Sem concluir, os times de São Paulo não podem partici­par do Campeonato Brasilei­ro. Estamos levando em conta também isso, os aspectos de saúde e o protocolo que assi­namos com a Federação Pau­lista de Futebol, e esta, por sua vez, com todas as equipes da primeira divisão. Não hou­ve consulta prévia ao Estado de São Paulo, mas aqui temos um bom entendimento com a Federação Paulista de Fu­tebol, entendimento esse que prossegue”, disse.

Ribeirão no vermelho
Um dos estados mais afe­tados pela pandemia, São Paulo tem cidades que vi­vem momentos distintos. Enquanto a capital começa a ver um norte e já está até programando a reabertura de bares e derivados, outras cidades estão sofrendo com o pico da doença.

Ribeirão Preto é um desses casos. Com um au­mento vertiginoso de casos e mortes, a cidade está na faixa vermelha do Plano São Paulo – que permite a aber­tura somente dos serviços chamados essenciais – o que impossibilita o Botafogo de dar andamento ao protocolo de retomada da FPF.

Como ainda não existe um denominador comum entre as entidades, a tendên­cia é que o impasse se arraste por mais tempo. Contudo, segundo o governador, até o final da próxima semana, as datas de reinício do Paulistão devem ser divulgadas.