ALFREDO RISK

Ribeirão Preto registrou temperatura de 3 graus centí­grados às sete horas da manhã desta sexta-feira, 30 de julho, segundo a Rede de Meteorolo­gia do Comando da Aeronáu­tica (Redemet), que faz a me­dição no Aeroporto Estadual Doutor Leite Lopes, na Zona Norte da cidade.

A sensação térmica era de 1ºC no período. Às dez da ma­nhã ainda estava 9ºC, mas ao meio-dia já havia saltado para 18ºC. À tarde o frio deu uma trégua e o clima começou a “es­quentar. A máxima do dia não passou de 21ºC, de acordo com o instituto de meteorologia.

Apesar da trégua, as tem­peraturas continuarão baixas – abaixo de 10 graus – durante a noite e a madrugada neste final de semana. Por isso, os mora­dores de Ribeirão Preto devem manter agasalho, cachecol, luva, meia de lã, cobertor e edredom fora do armário.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a De­fesa Civil de São Paulo emiti­ram alerta laranja para Ribeirão Preto por causa das baixas tem­peraturas previstas para esta se­mana. A frente fria, seguida de forte massa de ar polar, chegou à região na quarta-feira.

A nova massa de ar polar que chegou ao Sul do Brasil na segunda-feira (26) e provocou chuva em algumas cidades e garoa constante em Ribeirão Preto na quarta-feira (28). O Sol brilhou nesta sexta-feira e não há previsão de chuva para o final de semana.

De acordo com o Inmet, esta é a terceira massa de ori­gem polar a atuar no país este ano, devendo durar pelo me­nos até este domingo, 1º de agosto. Nesta sexta-feira, a umidade relativa do ar ficou entre 16% e 70%. O frio con­tinua no sábado (31), quando a previsão é de mínima de 7 graus e máxima, de 26ºC, com a umidade entre 27% e 57%, segundo o Climatempo.

No domingo, 1º de agosto, as temperaturas voltam a su­bir, oscilando entre mínima de 11ºC e máxima de 27%, com umidade entre 24% e 44%. Não há previsão de chuva para o final de semana. A umidade relativa do ar ideal é de 60%, segundo a Organização Mun­dial de Saúde (OMS). Abaixo de 30% o município entra em estado de atenção e quando o índice é inferior a 20% a situa­ção é de alerta.

A madrugada de 20 de ju­lho foi a mais fria em Ribeirão Preto nos últimos 18 anos. Não fazia tanto frio desde o inverno de 2003, quando os termôme­tros marcaram 1ºC com sen­sação térmica negativa entre -1ºC e -2ºC, de acordo com a estação da Redemet instalada no Aeroporto Leite Lopes.

O dia mais gelado até então havia sido 1º de julho, quan­do a cidade voltou a registrar a temperatura mais baixa em dez anos. Às cinco horas da manhã, os termômetros mar­caram 3ºC com sensação tér­mica de 0,4 grau centígrado negativo, segundo o Inmet. Agora, o 1ºC do dia 20 de ju­lho passou a ser a temperatura mais baixa no município desde o inverno de 2003.