Larga Brasa

0
38

Em época de guerra, a mentira é como terra
Ao nos aproximarmos das eleições municipais de outubro, no­vembro ou dezembro, os ânimos ficam mais sensibilizados. Quando da entrada do pedido de suspensão do mandato de Du­arte Nogueira (PSDB) e do secretário da Saúde, Sandro Scarpe­lini, por problemas apontados pela CPI das Ambulâncias, houve um movimento de outros partidos na tentativa de bombardear a candidatura do atual prefeito. Alguns mais experientes acon­selharam aos afoitos partidários para que tivessem cautela, e afirmavam: “Estamos em plena pandemia, se envolvermos a questão política poderemos prejudicar a população”. “Sic est locutos” – assim foi dito.

Fake news
Nesta época pré-eleitoral, as chamadas fake news se multi­plicam pelas mídias sociais. Mesmo com medidas preventi­vas por parte das operadoras, os mais experientes driblam as normas. O boato, o bochicho, o “disse me disse” são próprios das épocas eleitorais, no entanto, o que tem sido preparado ultrapassa o limite do suportável.

Ricardo Silva e Brasília
Por diversas vezes entrevistado por esta coluna, Ricardo Sil­va (PSDB-SP) não demonstra intenção de que queira ficar em Brasília como deputado federal. Mesmo postando nas mídias sociais suas conquistas de verbas e de outros pitacos em projetos com emendas e sugestões, ele começa a se posicio­nar na política municipal, opinando em questões meramente locais. Para entendidos, evidencia a sua intenção de candi­datura ao Palácio Rio Branco. Para os mais vivenciados, ele “tira o cavalo da chuva” para que não fique à mercê de raios e trovoadas. Depois pode ser que ele ressurja, sem respingos das batalhas e escaramuças. Quem viver, verá.

Dr. Fernando Belissimo
O infectologista do Fernando Belissimo, do Hospital das Clíni­cas, tem sido muito elogiado por seu trabalho de campo, com um grupo aguerrido e o objetivo de participar do esforço para combater a pandemia de coronavírus. O pessoal enfrenta as agruras das ruas e se coloca em risco para fazer um mapea­mento da real situação de Ribeirão Preto. Deve-se reconhecer o trabalho destes profissionais e de tantos outros que se colo­cam na linha de frente para amparar a comunidade. Parabéns a todos.