Leandrinho anuncia aposentadoria do basquete e assume cargo técnico nos Warriors

0
16
DIVULGAÇÃO/WARRIORS

Campeão da NBA pelo Gol­den State Warriors, Leandrinho Barbosa se despediu das quadras nesta segunda-feira aos 37 anos. Pelo menos, enquanto jogador. Na mesma publicação em que anuncia seu adeus ao basquete, ele divulgou também que vai assumir um cargo técnico na franquia na qual se consagrou na liga norte-americana na temporada 2014/2015 ao le­vantar o troféu Larry O’ Brien.

De acordo com o anúncio dos Warriors, Leandrinho assu­mirá um papel de ajuda no de­senvolvimento de atletas (Player Mentor Coach, nome da função em inglês) da comissão técnica de Steve Kerr. Ao todo, o ala-ar­mador passou duas temporadas em Oakland, quando foi cam­peão logo na primeira delas e, no ano seguinte, ajudou o time a cravar a melhor campanha da história da NBA de 73 vitó­rias e apenas nove derrotas na temporada regular.

“Eu me considero um ven­cedor. Saí da periferia para fa­zer 850 jogos na maior liga de basquete do planeta e mais de 100 jogos defendendo o meu país”, escreveu Leandrinho em suas redes sociais. “Estou pronto para um novo come­ço, uma nova caminhada, de novo com a bola laranja nas mãos. A transição será rápida, como sempre foi”, completou.

“Não poderia estar mais mo­tivado, sei que estarei rodeado de profissionais brilhantes e farei tudo que estiver ao meu alcance para colaborar com o desen­volvimento de jogadores e toda a organização. Agradeço pelo convite e pela confiança no tra­balho que posso desempenhar”, finalizou o brasileiro.

Em duas temporadas com o Golden State Warriors, Leandri­nho teve médias de 6,7 pontos, 1,6 rebotes e 1,4 assistências em 15,4 minutos em 134 jogos re­gulares, além de outros 44 com­promissos de playoffs. Origi­nalmente selecionado pelo San Antonio Spurs como 28ª escolha no Draft, fez 14 temporadas na NBA e médias de 10,6 pontos, 2,0 rebotes e 2,1 assistências em 850 jogos na carreira com o Phoenix Suns, Toronto Rap­tors, Indiana Pacers, Boston Celtics e os Warriors.

Na temporada 2006/2007, ganhou o prêmio individual de Melhor Sexto Homem da NBA quando defendia os Suns de Steve Nash e Cia., onde também alcançou seu auge da carreira na liga com médias de 18,1 pontos e quatro assistên­cias em 32,7 minutos por 80 jogos, 18 destes como titular. De volta ao Brasil em 2017, as­sinou com Franca e, posterior­mente, com o Minas Clube, onde ficou até se aposentar.

Comentários