Psol solicita voto nulo a militantes

0
38
Fotos: JF PIMENTA (Duarte Nogueira) / ALFFREDO RISK (Suely Vilela)

Um dia depois de descartar seu apoio aos dois candidatos a prefeito de Ribeirão Preto no segundo turno, o Partido Socialismo e Liberdade (Psol) divulgou nesta sexta-feira, 20 de novembro, nas redes sociais, comunicado em que pede à militância a anulação do voto no dia 29. No último domingo (15), o professor Mauro Inácio (Psol), de 51 anos, terminou a eleição municipal em sétimo lugar, com 3.115 votos (1,23% dos válidos).

Na quinta-feira (19), o partido emitiu nota nas re­des sociais para avisar que não apoiaria ninguém no segundo turno. A decisão foi tomada após reunião da executiva da legenda no mu­nicípio e informa que o Psol não concorda com a ideolo­gia política dos concorrentes. Nas eleições proporcionais, pela primeira vez na história eleitoral da cidade, o partido elegeu um vereador, Ramon Faustino, do mandato coleti­vo “Ramon Todas as Vozes”. Ele recebeu 2.744 votos.

O engenheiro agrônomo de 56 anos e atual prefeito Duarte Nogueira, do Partido da Social Democracia Brasi­leira (PSDB), e Suely Vilela, do Partido Socialista Brasilei­ro (PSB), de 66 anos, profes­sora e ex-reitora da Univer­sidade de São Paulo (USP), estão no segundo turno, que será realizado no dia 29.

Suely Vilela foi a segunda colocada último domingo com 52.266 votos (20,72% dos vá­lidos). Duarte Nogueira con­quistou 115.724 votos, 45,87% dos válidos e terminou a pri­meira fase em primeiro lugar. A abstenção foi recorde em Ribeirão Preto, superando os 27,62% de quatro anos atrás, quando a Operação Sevandija foi deflagrada.

Segundo dados do Tribu­nal Superior Eleitoral (TSE), 143.337 optaram por não votar no último domingo, 32,44% do eleitorado, forma­do por 441.845 eleitores. No total, 298.508 pessoas foram às urnas (ou 67,56%). Os vo­tos válidos somaram 252.286 (84,52%) deste total, além de 16.000 em branco (5,36%) e 30.222 nulos (10,12%).

Comentários