JF PIMENTA/ARQUIVO

A prefeitura de Ribeirão Preto reajustou o valor pago à empresa responsável pela reforma do antigo prédio da Caixa Econômica Federal, localizado na rua Américo Brasiliense nº 426, região Central da cidade. No local, serão instalados o gabinete do chefe do Executivo, as se­cretarias municipais da Casa Civil, Governo e Fazenda e outras pastas, se necessário.

O aditamento foi publica­do no Diário Oficial do Mu­nicípio (DOM) desta quinta­-feira, 29 de julho. A ordem de serviço foi assinada em 17 de julho do ano passado e a obra já deveria estar pronta. O prazo para entrega era de cinco meses. A empresa In­crebase Engenharia e Admi­nistração foi contratada via processo licitatório por R$ 4.456.689,52. Agora, com o aditamento de R$ 655.545,74, o valor subiu para R$ 5.112.235,26, alta de 14,7%. Mesmo assim, está 5,9% abaixo dos R$ 5.434.814,22 previstos em edital, R$ 322.578,96 a menos.

A obra compreende refor­ma da rede elétrica, hidráuli­ca, iluminação, ar-condicio­nado, pisos e revestimentos, sanitários, elevadores, sis­tema de combate a incên­dio, impermeabilização, di­visórias, entre outros. Com 1.057,00 metros quadrados, o imóvel conta com 4.531,27 metros de área construída.

A prefeitura espera, princi­palmente com a mudança da Secretaria Municipal da Fazen­da para a nova unidade, reduzir em 50% os gastos da prefeitura com aluguel. Só com a mudan­ça de algumas secretarias para o prédio da Receita Federal, em junho, houve economia de quase R$ 400 mil por ano.

A aquisição do prédio já está quitada e foi autoriza­da pela lei complementar nº 2.891, de 16 de julho de 2018, e concretizada em 30 de ja­neiro de 2019, com a assina­tura do contrato de compra e venda do imóvel. O edifício comercial foi construído na década de 1980, conta com cinco pavimentos (subsolo, térreo, 1º, 2º e 3º andares), apresenta linhas arquitetôni­cas atuais e possui duas fa­chadas envidraçadas.

O palacete será restaurado e ganhará nova ocupação – deve virar um centro cultural com área para exposição. O Palácio Rio Branco comple­tou 103 anos em 26 de maio e é um dos mais importan­tes patrimônios históricos de Ribeirão Preto, do ponto de vista político e simbólico.

Nova unidade
No início de junho do ano passado, a prefeitura de Ribei­rão Preto inaugurou sua nova unidade administrativa, no prédio onde funcionou a De­legacia Regional da Receita Fe­deral por 36 anos, na avenida Plínio de Castro Prado com a Doutor Francisco Junqueira, no Jardim Macedo.

No local, passaram a fun­cionar as secretarias do Pla­nejamento e Gestão Pública, Administração (incluindo a Divisão de Medicina e Segu­rança do Trabalho – DMST), Meio Ambiente, Turismo e alguns setores da Fazenda. O uso do prédio não implica em custos para a prefeitura, visto que foi cedido pelo Mi­nistério da Economia e pela Secretaria do Patrimônio da União. A mudança gerou uma economia de, aproxima­damente, de R$ 32,5 mil ao mês com aluguel, cerca de R$ 390 mil por ano.