30 C
Ribeirão Preto
20 de abril de 2024 | 14:27
Jornal Tribuna Ribeirão
Cidades entre as Serras da Bocaina e da Mantiqueira se destacam pela arquitetura colonial, culinária caipira e natureza exuberante (Ken Chu - Expressão Studio )
Início » Vale Histórico busca aumentar fluxo de visitantes 
DestaqueTurismo

Vale Histórico busca aumentar fluxo de visitantes 

Com o objetivo de fortalecer a identidade dos destinos turísticos de Queluz, São José do Barreiro, Silveiras, Arapeí, Lavrinhas, Areias, Cruzeiro e Bananal [todas no interior paulista], a Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo lançou nesta semana (29) a marca turística Vale Histórico, valorizando a arquitetura da época colonial, a tradição da gastronomia regional tropeira e as inúmeras belezas naturais de municípios localizados entre as Serras da Bocaina e da Mantiqueira. 

“O projeto ajuda a organizar a mensagem com alma e personalidade, criando vínculos emocionais com os visitantes para promover adequadamente toda a região”, afirmou Roberto de Lucena, secretário de Turismo e Viagens de São Paulo, que participou do lançamento, ao lado de prefeitos e autoridades locais. 

Para realizar o trabalho, uma equipe da secretaria analisou por mais de seis meses, em parceria com o município e a FIA Consultoria, os atrativos de cada um dos municípios e dados estatísticos do setor, além de realizar entrevistas com o público que visita e mora no local. Arapeí se destaca pelas trilhas e cavernas. Bananal, pelas fazendas históricas de café; e São José do Barreiro, pela natureza e Carnaval com blocos de rua. 

A secretaria está concluindo um trabalho de desenvolvimento de marcas (https://www.turismo.sp.gov.br/place-branding|) para as regiões turísticas do Estado de São Paulo. Até o momento, já foram lançadas as marcas: Vale do Ribeira, Cuesta Paulista, Mogiana, Circuito das Frutas, Mantiqueira Paulista e Litoral Norte e Vale Histórico, com participação e envolvimento de moradores das regiões, em todas as etapas. 

Conheça um pouco sobre as cidades. 

Igreja Matriz de São João Batista – Queluz: Construída no século XIX, pelos índios Purís, que iniciaram o aldeamento. Foi confeccionada em taipa de pilão. Hoje abriga tradicionais festas religiosas que atraem muitos turistas (Aniello de Vita – Expressão Studio )

 

Localizada aos pés da Serra da Bocaina, a estância turística de São José do Barreiro é um pitoresco lugar agraciado pela natureza, composta por trilhas na mata, cachoeiras, áreas verdes, doces, comida caseira e a hospitalidade característica do interior paulista. Os primeiros indícios de sua história aconteceram por volta do século XVII, quando os tropeiros vindos de Minas Gerais traçaram no local suas rotas de comércio. A região passou a ser chamada de “Barreiro”, devido a ranchos de descanso que abrigavam os tropeiros. No século XVIII, foram construídas inúmeras fazendas para o plantio de café que gerou grande riqueza na região. A emancipação da cidade aconteceu em março de 1859. As imponentes fazendas do café os sobrados e casarões, hoje são marcos da época em que o município ocupou importante lugar na cafeicultura paulista. (Ken Chu – Expressão Studio )

 

Para quem aprecia o turismo religioso, a suntuosa Igreja Matriz Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Silveiras, está localizada em frente à Praça Matriz. A igreja sede da cidade recebe muitos fiéis e homenageia em seu nome, a padroeira de Silveiras  (Aniello de Vita – Expressão Studio)

 

Arapeí integra o Circuito Caminhos da Corte. Seu passado foi uma época de glórias durante o ciclo cafeeiro, que ainda mantém preservada o seu patrimônio histórico-cultural. O visitante também vai se deslumbrar com seus atrativos naturais e opções de passeio que ainda mantém o dia a dia no campo, com belas fazendas que contam com caminhadas ecológicas, cachoeiras, cascatas e muitas comidinhas típicas. Outro passeio imperdível é conhecer a Caverna do Alambary, fica nas encostas da Serra da Bocaina e foi descoberta no século XIX. A cidade também acolhe seus visitantes com belos eventos festivos como a Folia de Reis, além de toda hospitalidade do interior.  (Ken Chu – Expressão Studio )

 

A Praça Nove de Julho, em Areias, foi construída em homenagem aos revolucionários areenses que naquele local participaram da Revolução de 1932. O atrativo é um marco histórico deste importante episódio da história brasileira. (Aniello de Vita – Expressão Studio )

O Museu Major Novaes, em Cruzeiro, foi edificado como sede da Fazenda Boa Vista, em 1840. Mais tarde foi residência do Major Manoel de Freitas Novaes. Hoje abriga o museu com rico acervo com dezenas de objetos que retratam o período. (Ken Chu – Expressão Studio )

 

Está a fim de passeios para conhecer o passado e o presente? Bananal oferece aos visitantes atrativos que preservam o seu passado com conjunto arquitetônico tombado pelo CONDEPHAAT. Destaque para a Fazenda dos Coqueiros, inaugurada em 1855, conta com diversas curiosidades como a antiga senzala, o lavador de café, o banheiro típico da época, entre outras atrações. Aos apaixonados pelo turismo de aventura, a cidade conta com atrativos dentro da Serra da Bocaina, como morros para saltar de asa delta, voo livres e rapel. Cachoeiras com piscinas naturais de águas claras e fundo de areia branca.  (Ken Chu – Expressão Studio )

Mais notícias