Tribuna Ribeirão
Ciência e TecnologiaDestaque

Um ano Rede 5G atinge 10 mi de usuários

MARCELLO CASAL JR./AG.BR.

Em rápida expansão, a rede 5G completou um ano de ope­ração no Brasil nesta quinta­-feira, 6 de julho, com dispo­nibilidade superior às metas fixadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Ana­tel). A tecnologia supera os dez milhões de usuários e atende a mais de 150 cidades.

Segundo levantamento da Conexis Brasil Digital, entida­de que reúne as empresas de telecomunicações e conectivi­dade, o 5G atingiu a marca de dez milhões de usuários onze meses após o lançamento, en­quanto a rede 4G alcançou o mesmo número em 26 meses.

Em relação aos locais aten­didos, as operadoras já insta­laram o sinal 5G em todas as capitais, todas as cidades com mais de 500 mil habitantes e em metade dos municípios com mais de 200 mil habitan­tes, segundo a Conexis Brasil Digital. Os números estão bas­tante superiores às metas esta­belecidas pela Anatel.

O edital da agência regula­dora para o leilão 5G obrigava a instalação da tecnologia em todas as capitais até setembro do ano passado com cerca de uma antena para cada 100 mil habitantes. As etapas seguintes são a oferta em todas as cidades acima de 500 mil habitantes até julho de 2025 e em todas as lo­calidades com mais de 200 mil habitantes até julho de 2026.

Desafios
Segundo a Conexis Brasil Digital, um dos motivos para a rápida expansão da rede 5G foi o fato de o leilão privilegiar os investimentos na instalação e expansão da tecnologia, em vez de concentrar-se apenas em quem pagaria o maior va­lor. Apesar da rápida expansão, a entidade cita desafios.

Diz que legislações muni­cipais desatualizadas atrasam ou impedem a instalação de mais antenas. Conforme le­vantamento do projeto Conec­te 5G, criado pelas prestadoras associadas à Conexis, das 155 cidades com mais de 200 mil habitantes – incluindo as ca­pitais – metade delas, 77, tem leis desfavoráveis ou não têm legislação específica para a ins­talação de antenas.

Outras 54 têm leis de an­tenas favoráveis para a expan­são do 5G; e 24 têm legislação específica, mas que ainda de­mandam ajustes para ter mais aderência à Lei Geral de Ante­nas. A tecnologia 5G tem uma vantagem em relação às redes anteriores, ao exigir a utilização de antenas pequenas, que dis­pensam torres e podem ser ins­taladas na fachada de prédios e até em postes e semáforos, sem interferir na paisagem urbana.

No entanto, por ter frequ­ência mais alta e comprimen­to de onda menor, a rede exi­ge a instalação de mais antenas que os outros tipos de sinais. De acordo com o projeto Co­necte 5G, o avanço do 5G vai exigir de cinco a dez vezes mais antenas que o 4G. As operado­ras pedem regras mais claras e licenciamentos mais ágeis para manter a velocidade de expansão da tecnologia.

Ribeirão Preto está legal­mente apta para a chegada do 5G desde 1º de janeiro. A ci­dade foi uma das primeiras a aprovar lei específica (número 2.990/2019) para a nova tec­nologia. Até o começo do ano passado, era a única do interior de São Paulo a contar com le­gislação sobre o tema.

Na prática, a lei dispõe so­bre normas gerais urbanísticas para instalação de Estruturas de Suporte da Estação Trans­missora de Radiocomunicação (ETR) e equipamentos afins autorizados e homologados pela Agência Nacional de Tele­comunicações (Anatel).

A lei municipal de 2019 já dispõe sobre a instalação de ETR e equipamentos afins autorizados e homologados pela Anatel. Mesmo assim, um projeto de lei foi encaminha­do à Câmara para adequações sobre questões administrativas na instalação de antenas.

O leilão da tecnologia 5G, para selecionar as operadoras de serviços de conectividade utilizando a quinta geração da telefonia móvel, arrecadou R$ 47,2 bilhões. O valor ficou abaixo dos R$ 50 bilhões pre­vistos inicialmente pelo go­verno, pois nem todos os lotes foram arrematados.

A Anatel retificou o valor econômico final do leilão da tecnologia 5G para R$ 47,2 bilhões. O número anuncia­do anteriormente era de R$ 46,79 bilhões. O valor do ágio médio nas outorgas também foi alterado, para aproxima­damente 211,7%.

Postagens relacionadas

Dupla que roubou idosas duas vezes seguidas vai presa na região

Luque

Caminhada pede basta à violência  

Redação 2

Pesquisadores apresentam combustível ecológico para navios à base de amônia

William Teodoro

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com