Tribuna Ribeirão
DestaqueEconomia

Varejo de RP tem sexta alta seguida

© REUTERS/Paulo Whitaker

Em ritmo de recuperação, as vendas nas lojas de Ribei­rão Preto cresceram pelo sex­to mês consecutivo, aponta levantamento do Centro de Pesquisas do Varejo (CPV) mantido pelo Sindicato do Comércio Varejista de Ri­beirão e Região (Sincovarp) – atende 43 cidades – e pela Câmara de Dirigentes Lo­jistas (CDL RP). Segundo a pesquisa, em novembro a alta média foi de 3,3% na compa­ração com o mesmo período do ano passado.

Porém, ficou bem abaixo do avanço de 15,4% regis­trado em outubro. Mesmo assim, o Centro de Pesquisas do Varejo diz que houve cres­cimento de 1,45% em relação ao mês anterior. Novembro é o mês da promoção Black Friday. Nesta época, que an­tecede o Natal consumido­res de todo o mundo vão às compras de fim de ano, atrás de preços mais atrativos.

Em Ribeirão Preto, o Sin­covarp e a CDL-RP esperam alta de 17,5% nas vendas físicas e de 25% nas compras online em comparação com a Black Friday do ano passado. “Res­ta saber se a velocidade dessa retomada vai levar rapidamen­te o comércio aos patamares pré-pandemia”, analisa Diego Galli Alberto, pesquisador e coordenador do CPV.

Para o mês de dezembro, a pesquisa revela uma projeção de crescimento nas vendas na ordem de 16,3%, puxado pelo Natal e com o reforço da primeira parcela do Auxílio Brasil que começa a ser paga pelo governo federal ainda este mês. O valor médio do benefício é de R$ 226,80, mas pode chegar a R$ 400.

“Serão injetados bilhões de reais na economia e o va­rejo, com certeza, será bene­ficiado. O aquecimento do consumo faz a roda da econo­mia girar”, afirma o pesquisa­dor. Levantamento realizado pela Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp), com base em dados do Ministério do Trabalho e Previdência, aponta que o pa­gamento das duas parcelas do décimo terceiro salário deve injetar R$ 652.574.613,58 líquidos na economia ribei­rão-pretana. Serão benefi­ciados 230.967 trabalhadores com carteira assinada.

A primeira parcela – li­vre de descontos – foi paga em novembro e a previ­são de aporte era de R$ 366.614.951,45 em Ribeirão Preto. Já a segunda, com os descontos previstos em lei, será de R$ 285.959.662,13 e terá de ser paga até 20 de dezembro. O valor é a soma das folhas de pagamentos dos cinco principais setores da econo­mia ribeirão-pretana: comér­cio, serviços, indústria, cons­trução civil e agropecuária.

FEARP/USP
Já um estudo da Faculdade de Economia, Contabilidade e Administração de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FEARP/USP) prevê um aporte de aproximadamente R$ 694 milhões na economia de Ribeirão Preto. A base de dados também é o Ministério do Trabalho e Previdência. Se­gundo a projeção, a cidade tem 226 mil trabalhadores com carteira assinada, com salário médio mensal de R$ 3.065,37.

Índice de Confiança
Os lojistas foram questio­nados sobre a expectativa para o futuro dos negócios no curto prazo, ou seja, até o fim de 2021. Em uma escala de 1 a 5, em que 1 significa “muito pessimista” e 5 “muito otimista”, o Índice de Confiança do Varejo Sincovarp/ CDL ficou em 3,66, em novem­bro, ante 3,41 no mês anterior. O Índice de Confiança de lon­go prazo ficou em 4,33, ante 3,75 em outubro, classificado como muito positivo.

Nesta edição, os comercian­tes apontaram suas expectati­vas para o Natal. Nesse caso, o índice ficou em 3,58 com base na mesma escala de 1 a 5. Em relação à empregabilidade no Comércio, a média de variação entre vagas abertas e fechadas registrou leve variação positiva de 0,83%. A previsão de alta nas contratações para o mês de dezembro é de 4,2%.

Postagens relacionadas

Aeroportos que valem uma visita

Redação 1

Festuris 21 apresenta tendências para o turismo

Redação 1

Homem “ressuscita”, ameaça GCMs e vai preso em RP

Luque

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com