Tribuna Ribeirão
DestaqueEconomiaPolítica

Preço do Bom Prato deve avançar 14,2% em RP

Bom Prato Centro, na rua Lafaiete, terá espaço pet com o propósito de acolher os cães de estimação dos frequentadores do restaurante (Divulgação)   

A prefeitura de Ribeirão Preto reabriu na quinta-feira, 9 de novembro, a a licitação para contratar empresa responsável pela construção da nova unidade do restaurante Bom Prato Centro. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM). A concorrência pública havia sido suspensa em 19 de outubro para correção de planilhas orçamentárias. Ainda não há data para a retomada do processo.

Com custo inicial estimado de R$ 4.914.752,56, a correção das planilhas elevou a estimativa para R$ 5.615.177,81, ou seja, acréscimo de R$ 700.425,25 e alta de 14,25%. A abertura das propostas das empresas interessadas em construir o equipamento está marcada para 11 de dezembro.

Realizado na modalidade concorrência pública, o processo licitatório foi lançado em 22 de setembro. O anúncio da nova unidade havia sido feito em junho de 2021 pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB). O restaurante será construído na rua Lafaiete, em área onde hoje funciona o estacionamento da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp).

A empresa está em fase de extinção pelo governo municipal. Os envelopes serão abertos na Divisão de Licitações da Secretaria Municipal da Administração. A licitação prevê que o novo Bom Prato deverá ser construído no prazo de doze meses, contados a partir da assinatura do contrato com a empresa vencedora. 

Será três vezes maior do que a atual, na rua Saldanha Marinho nº 765. Atualmente, o Bom Prato Centro serve diariamente mais de 2.300 refeições, sendo 1.750 no almoço e R$ 300 no jantar a R$ 1, além de outras 300 no café da manhã, a R$ 0,50. A entidade responsável pela unidade é Associação Espírita Casas de Betânia.

O novo Bom Prato vai atender na rua Lafaiete, na altura do nº 60, com investimento de R$ 2,2 milhões por ano. O restaurante popular será referência no programa estadual, com um novo conceito estrutural, que visa o acolhimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Espaço pet – A unidade contemplará um espaço pet com o propósito de acolher os cães de estimação dos frequentadores do restaurante, especialmente aqueles que estão em situação de rua. A iniciativa visa incluir o maior número de pessoas, inclusive as que por muitas vezes deixam de utilizar o restaurante popular, por não ter onde deixar seus cachorros.

Trata-se de um espaço seguro, que abrigará os animais enquanto seus donos fazem suas refeições. Um anexo para o acolhimento prioritário a pessoas em situação de vulnerabilidade social e que fazem uso do restaurante também faz parte do projeto. Serão prestados serviços de higiene, como banho, oferecimento de roupas limpas, corte de cabelo e barbearia, permitindo maior dignidade às pessoas que mais precisam.

O anexo será construído ao lado da nova unidade Bom Prato e terá em sua estrutura recepção para triagem e direcionamento aos programas realizados pela Secretaria de Assistência Social, como o Centro Pop. A nova unidade passará de uma área atual de 410 metros quadrados para 1.500 m². Haverá aproveitamento de 100% da energia solar, captação de água de chuva para utilização, paisagismo e área livre para ventilação e iluminação naturais.
 

 

Postagens relacionadas

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Redação 1

Cesta básica está 3,38% mais barata

Redação 2

Conta de luz aceitará Pix

William Teodoro

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com