Tribuna Ribeirão
DestaqueGeral

Transferência de veículos agora é digital no estado 

Transferência Digital de Veículos foi anunciada pelo governador Tarcísio de Freitas e pelo Detran-SP  e poderá ser feita por meio do app do Poupatempo (Reprodução/Redes Sociais)  

Desde esta terça-feira, 12 de março, donos de veículos registrados em São Paulo são os primeiros do país a ter acesso a um serviço de transferência 100% digital, disponível a qualquer hora, sem intermediários ou visita a cartórios.  
 
A Transferência Digital de Veículos (TDV) foi anunciada pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e pelo Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP) e poderá ser feita em poucos minutos por meio do aplicativo do Poupatempo. 
 
“Investir em digitalização é investir em eficiência, é economizar recursos, é dar transparência e evitar o descaminho. E hoje damos mais um passo importante com o que o Detran está proporcionando com a transferência digital de veículos”, diz o governador. 
 
A TDV já está disponível no app do Poupatempo, na aba “Transferir Propriedade de Veículos”. O processo é 100% automatizado e valerá para vendedores e compradores que possuem a conta Gov.Br nos níveis prata ou ouro. 
 
Nesta primeira fase, o sistema está liberado para transferências entre pessoas físicas de veículos que já tenham o Certificado de Registro de Veículos em formato digital, com placas Mercosul ou convencionais neste caso, o novo proprietário terá que residir na mesma cidade em que o veículo está registrado. 
 
Nos próximos meses, o serviço também estará disponível por meio do e-Notariado para veículos com Documento Único de Transferência (DUT) em papel, pessoas jurídicas e transações mediadas por meio de procurações públicas. Em todas as modalidades, a transferência será instantânea, sem trâmite de documentação física. 
 
Para o presidente do Detran-SP, Eduardo Aggio, um benefício importante é a dispensa de intermediação. “Até agora, o proprietário precisava da validação de um cartório e também ir presencialmente a um posto do Detran para concretizar a transferência. Agora, basta um celular, o download do documento de vistoria e o pagamento da taxa via Pix“, explicou Aggio. 
 
A TDV exige a inspeção do veículo por uma empresa credenciada de vistoria, como também acontece no processo tradicional. Com a automatização, a troca de propriedade deverá ocorrer em cinco minutos, de acordo com a Prodesp. Sem a digitalização, o prazo varia entre três e dez dias úteis, incluindo análise da documentação remetida pelo proprietário via site do Detran-SP. 
 
O novo formato dispensa a ida ao cartório porque conta com autenticidade digital no próprio ambiente do aplicativo. Também será possível pagar a taxa de transferência via Pix, assim como a quitação de débitos pendentes do veículo. A segurança é garantida pela conferência online de pendências – ao final da operação, vendedor e comprador são notificados para a emissão dos novos documentos. 
 
Segundo a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), a expectativa é de facilitação de até 70 mil transferências mensais de veículos nas 645 cidades paulistas na primeira etapa de implementação da TDV. Com o avanço para as próximas etapas, o volume poderá chegar a 500 mil transações mensais. 
 
O Detran-SP informa que, em Ribeirão Preto, a frota de veículos é de 561.751, segundo dados de dezembro do ano passado. Já em 2022, era de 549.233 veículos. São 12.518 a mais e crescimento de 2,28%. Segundo a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), são 576.269 carros, caminhonetes, motocicletas, ônibus, vans e afins. 
 
Talonário EletrônicoAs novidades do pacote de transformação digital também incluem atualizações do aplicativo Talonário Eletrônico para digitalização completa de infrações registradas pelo Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo.  
 
O processo de autuação 100% digital é integrado aos sistemas estadual e nacional de dados e permite a pesquisa online de bloqueios, restrições ou alertas de roubo ou furto dos veículos e dados da Carteira nacional de Habilitação (CNH) de condutores autuados. 
 
Em 2023, ainda com digitalização parcial, o Detran-SP economizou R$ 5,4 milhões que seriam gastos com talonários impressos. Outra nova funcionalidade é o Sistema de Recolhimento de Veículos (SRV), que disponibiliza soluções digitais para agilizar a liberação de veículos recolhidos pelo Detran-SP. 

 
 

Postagens relacionadas

Bolsonaro elogia declaração do novo presidente da Fundação Palmares

Redação 1

Ecoponto: vigias recorrem ao MPT

Redação 1

Dupla armada assalta pedágio de Jaboticabal e faz funcionários reféns

William Teodoro

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Aceitar Política de Privacidade

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com